Acompanhe a vida dos Linces Ibéricos sem sair de casa

Ambiente, Blog, Espécies, FaunaComentários fechados em Acompanhe a vida dos Linces Ibéricos sem sair de casa298

O Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) vai lançar uma aplicação digital que permitirá acompanhar os trabalhos de recuperação do Lince Ibérico (Lynx pardinus) diretamente através do seu centro de reprodução e recuperação, em Silves.

O Lince Ibérico está classificado desde 22 de Junho de 2015, como espécie em Perigo de extinção, depois de anos na categoria mais elevada – “Criticamente em Perigo”, uma classificação atribuída pela International Union for the Conservation of Nature. Esta melhoria no estatuto de conservação apenas foi possível graças aos programas de conservação e de reintrodução da espécie, desenvolvidos desde 2009, no Centro Nacional de Reprodução do Lince-Ibérico (CNRLI), em Silves. 

Os esforços de conservação têm sido partilhados por Portugal e Espanha e apresentam um balanço positivo da reintrodução da espécie em ambiente natural. Para este sucesso, contribui também o atual programa de conservação e recuperação da distribuição histórica do Lince ibérico – Life+IBERLINCE.

O Centro Nacional de Reprodução do Lince Ibérico, não permite visitas do público para que os animais não se habituem à presença de humanos, o que levou à criação de um miradouro que possibilitava, através de binóculos, avistar alguns linces. No entanto, o miradouro ardeu em 2018. O incêndio afetou toda a zona envolvente do centro e por esse motivo, foi necessário deslocar os linces para três centros congéneres em Espanha. Com recurso a um fundo ambiental, o ICNF recuperou as estruturas do centro afetadas pelo incêndio e os linces regressaram em dezembro 2019.

Como o miradouro ainda não foi reerguido, o ICNF em parceria com a Câmara de Silves, está a “estudar uma forma de criar uma aplicação para que, no conforto dos lares, as pessoas possam ver as imagens e a vida dos linces”.

Joaquim Castelão Rodrigues, diretor regional do ICNF no Algarve, explicou que a “intenção é que o público possa visualizar os linces através da tecnologia que permite a monitorização dos cercados, com a visualização de imagens, em direto, ou não, a partir do centro, de forma a sensibilizar e aproximar a população desta espécie ameaçada.

Joaquim Castelão Rodrigues referiu ainda que existe a intenção de reerguer o miradouro num futuro próximo, assim como a criação de uma “zona de repouso para os caminhantes recuperarem forças”.


Conheça as 5 espécies que lutam pela sobrevivência em Portugal


O Centro Nacional de Reprodução do Lince Ibérico situa-se junto à barragem do Arade, em Silves, no distrito de Faro. O local escolhido teve em conta a tranquilidade necessária para que os animais se possam reproduzir, sendo, por isso, um local relativamente isolado.

Por essa razão, o local ainda não possui uma cobertura “muito boa em termos de redes de dados”, no entanto, Joaquim Castelão Rodrigues acredita que brevemente essa situação “será ultrapassada”, tornando possível a transmissão de imagens para a aplicação e para o desenvolvimento de um futuro centro de interpretação, que será criado na cidade de Silves.

Quando a aplicação estiver operacional, o ICNF  pretende que o público possa ver imagens reais de linces, quer dos que estão no centro de reprodução, quer dos que já se encontram em liberdade, já que a razão de existência do centro é reproduzir linces para serem libertados na natureza.

Lince-Ibérico | Fonte: Flickr

Durante a intervenção que ocorreu no Centro Nacional de Reprodução do Lince Ibérico após o incêndio, foram construídos dois cercados de treino, que permitem preparar os linces antes de serem libertados, deixando-os mais aptos para regressarem ao seu meio natural. Também foram construídos três cercados de recuperação, para além de uma clínica complementar, que permitirá separar os linces que entram feridos do exterior, dos que vivem dentro no centro.

Pode ler também os seguintes artigos:

  1. Conservação e reintrodução de espécies: Uma década depois, como está o Lince-Ibérico?
  2. Lince Ibérico entre os mamíferos carnívoros mais ameaçados pela exposição a vias rodoviárias

NOCTULA – Consultores em Ambiente desenvolve trabalhos na área de Monitorização de Sistemas Ecológicosnomeadamente a monitorização de:

  1. Aves,
  2. Mamíferos terrestres, marinhos e voadores,
  3. Fito e Zooplâncton,
  4. Invertebrados,
  5. Herpetofauna (anfíbios e répteis),
  6. Flora, Vegetação e Habitats.

Caso necessite de algum serviço na área da Monitorização de Sistemas Ecológicos, não hesite em contactar-nos: 232 436 000.


Fonte: Ambiente Magazine

Related Posts