fbpx

Estudo de Incidências Ambientais – Repowering do Parque Eólico Picos Verdes I

A NOCTULA – Consultores em Ambiente foi responsável pelo Estudo de Incidências Ambientais (EIncA) do projeto de Repowering do Parque Eólico Picos Verdes I, localizado no Algarve.

O parque eólico de Picos Verdes I encontra-se em funcionamento desde julho de 1998, não tendo sido sujeito a Avaliação de Impacte Ambiental, uma vez que o seu licenciamento ocorreu anteriormente à publicação do primeiro diploma que estabeleceu o regime jurídico da avaliação do impacte ambiental.

O projeto de repowering do parque eólico de Picos Verdes I consistiu na instalação de 1 aerogerador de 2,05 MW, na freguesia de Budens, concelho de Vila do Bispo, distrito de Faro, a uma distância aproximada de 230 m a noroeste da subestação dos parques eólicos de Picos Verdes I e da Raposeira, atualmente em funcionamento. O projeto insere-se no Sítio de Interesse Comunitário (SIC) PTCON0012 – Costa Sudoeste.

O parque eólico de Picos Verdes I, atualmente em funcionamento, é constituído por 4 aerogeradores de 0,5 MW de potência unitária, totalizando uma potência instalada de 2 MW, e produzindo anualmente, em média, 5,57 GWh/ano.

A avaria de um dos aerogeradores, tornando-o irreparável devido ao seu ano de fabrico e ao facto de já não fazer parte da linha de produção do fabricante (Enercon), causou perdas de produção e criou o alerta para o facto de que o mesmo possa vir a acontecer aos restantes aerogeradores. 

Uma vez que o parque eólico de Picos Verdes I ainda se encontra em fase de amortização do investimento, por questões económicas torna-se necessário proceder à substituição dos 4 aerogeradores obsoletos por uma máquina atual.

O novo aerogerador a instalar, pressupõe a prévia desativação dos 4 aerogeradores existentes, e tem a sua implantação prevista para o local onde atualmente se encontra um dos aerogeradores. Irá utilizar toda a infraestrutura elétrica do parque eólico existente, nomeadamente, a rede de cabos subterrânea entre o aerogerador e a subestação, bem como a linha elétrica aérea, não sendo necessária qualquer intervenção a este nível.

Pelo exposto, o repowering do parque eólico de Picos Verdes I permitirá reduzir o número de aerogeradores ativos em 75%. Consequentemente, o projeto de repowering do parque eólico de Picos Verdes I, promove uma redução muito significativa dos impactes causados em vários elementos do ambiente nomeadamente a população, a fauna, a flora, o solo, a água, entre outros.

Este parque eólico enquadra-se nas linhas de desenvolvimento preconizadas pelo Governo Português no que diz respeito à “Dinamização do Cluster das Energias Renováveis” (Resolução de Conselho de Ministros n.º 169/2005, de 24 de outubro), estratégia fundamental para o cumprimento dos objetivos estipulados para Portugal, no que diz respeito à redução das emissões de gases com efeito de estufa.

Com o projeto de repowering, o parque eólico de Picos Verdes I poderá continuar a contribuir para a prossecução dos objetivos assumidos pelo Estado Português, quer no âmbito do Protocolo de Quioto, e dos expectáveis acordos que se lhe seguiram, quer na concretização da Estratégica Nacional para a Energia até 2020 (ENE 2020).

A NOCTULA – Consultores em Ambiente presta todos os serviços relacionados com este instrumento, em todas as áreas de intervenção:

  • Pedido de Enquadramento no Procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental (AIA);
  • Estudos relacionados com os procedimentos de Avaliação de Impactes (EIA) e Incidências Ambientais (EIncA);
  • Relatórios de Conformidade Ambiental do Projeto de Execução (RECAPE);
  • Elaboração e Implementação de Medidas Minimizadoras e Compensatórias.

 

Caso necessite de algum serviço nestas áreas, não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.

… o que interessa deve ser partilhado!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.