papel indústria licenciamento industrial ambiental rolo

Resíduos da indústria de papel: A solução para a descontaminação das águas

Ambiente, Blog, ResíduosComentários fechados em Resíduos da indústria de papel: A solução para a descontaminação das águas1364

Nos resíduos da indústria do papel pode estar a solução para remover das águas e das aquaculturas os restos de fármacos usados pelos produtores.

Uma equipa de químicos na Universidade de Aveiro (UA), conseguiu converter as lamas que resultam desses resíduos, num biocarvão que é capaz de atrair e reter uma vasta gama de substâncias tóxicas.

Este trabalho está a ser realizado no âmbito do projeto RemPharm e centrou-se na remoção de resíduos de analgésicos e os resultados são promissores:

  1. Os biocarvões resultantes das lamas (uma matéria prima barata que iria para o aterro), conseguem competir com outros já existentes no mercado.

A equipa de investigadores focou-se no desenvolvimento de um biocarvão adsorvente (material capaz de fixar na respetiva superfície moléculas presentes em fluídos) utilizando como matéria-prima resíduos agrícolas e industriais produzidos em grande escala.

papel indústria licenciamento industrial ambiental rolo

A equipa do Departamento de Química afirma que “o propósito final consistiu na utilização dos adsorventes produzidos para remoção de poluentes das águas dos sistemas de recirculação em aquacultura e foram escolhidos os anestésicos veterinários como contaminantes a testar”.

No que respeita aos adsorventes desenvolvidos, os investigadores concluíram que, de todos os resíduos testados, as lamas da indústria da pasta e do papel são os percursores mais promissores para produção de adsorventes.

Vantagens ambientais

Na descontaminação das águas, o método de adsorção tem a vantagem de concentrar em poucas gramas de um sólido (o adsorvente) o contaminante que se encontra num grande volume de água, não havendo produção de subprodutos que podem ser tóxicos.

O uso de um resíduo para a produção desses adsorventes, (neste caso através da utilização das lamas), é uma vantagem relativamente aos que são produzidos através de materiais de origem mineral, evitando assim a exploração destes recursos naturais e o custo associado à sua extração.

Os investigadores explicam que “os biocarvões produzidos a partir dos resíduos industriais (lamas primárias e biológicas resultantes do tratamento de efluentes da indústria da pasta e do papel) mostraram ser adsorventes bastante promissores, com percentagens de remoção dos anestésicos muito boas”.

Aplicação deste tratamento

Quanto à sua aplicação, concluiu-se que o tratamento de adsorção pode ser uma opção a implementar nos sistemas de recirculação em aquacultura,  no entanto, os investigadores alertam dizendo que, “deve ser desenvolvido mais trabalho, no sentido de provar a viabilidade técnica e económica da aplicação deste tratamento”.

Para além dos anestésicos utilizados pelos aquicultores para reduzirem o stress dos peixes, os novos adsorvestes podem ser utilizados para remover outros contaminantes.

Atualmente, o grupo de investigação está a estudar a ativação dos carvões produzidos através dos resíduos da indústria da pasta e do papel e a sua funcionalização para remoção seletiva de contaminantes da água.


Os resultados deste trabalho podem ser consultados em: www.rempharm.com.


Monitorização da qualidade das águas

A NOCTULA – Consultores em Ambiente, elabor e implementa estudos e monitorizações no âmbito da Directiva – Quadro da Água, de acordo com o “Manual para a Avaliação Biológica da Qualidade da Água em Sistemas Fluviais” (INAG): fitoplâncton, zooplâncton, Macrófitos e Ictiofauna.

A NOCTULA encontra-se igualmente capacitada para realizar levantamentos segundo a metodologia River Habitat Survey (RHS).

A nossa equipa já prestou serviços de monitorização da qualidade das águas na área envolvente ao Resort & Spa Montebelo Aguieira, estudando a comunidade de Zooplâncton da albufeira e as populações de Lontra que utilizavam a zona envolvente.

Caso necessite de algum serviço na área da monitorização da qualidade das águas, não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: [email protected].


Fonte: Portugal2020

Related Posts