fbpx

Abertas as candidaturas aos fundos PRR para investimentos em hidrogénio e outros de gases renováveis

Encontram-se abertas as candidaturas aos fundos do Plano de Recuperação e de Resiliência (PRR) dedicados a investimentos em produção de gases de origem renovável.
 
De acordo com o comunicado do Ministério do Ambiente e da Ação Climática, este é o primeiro de 3 avisos do PRR para projetos de produção de hidrogénio e de outros gases de origem renovável para autoconsumo e/ou injeção na rede.
 
Esta iniciativa está enquadrada no programa “Apoio à produção de hidrogénio renovável e outros gases renováveis” que visa contribuir para o objetivo da neutralidade carbónica, promovendo a transição energética por via do apoio às energias renováveis.
 
As candidaturas para os projetos abrangidos terminam a 30 de dezembro e serão realizadas através do Fundo Ambiental.
 
Quais os projetos enquadrados?

Os projetos apresentados podem compreender investimentos com armazenamento, transporte e distribuição de gases renováveis.

Podem ainda ter diversas aplicações (ex.: transportes, indústria), desde que visem aumentar a contribuição das renováveis no consumo de energia, reduzir as emissões de Gases com Efeito de Estufa, reduzir a dependência energética e melhorar a segurança do aprovisionamento de energia.

Ao abrigo deste aviso são elegíveis as despesas de investimento correspondentes ao sobrecusto de um projeto de produção de gases de origem renovável, face a uma instalação convencional. 

Beneficiários
São beneficiárias as pessoas coletivas, públicas ou privadas, que pretendam desenvolver projetos industriais de produção de hidrogénio renovável e outros gases renováveis.
 
O financiamento por beneficiário e por operação terá uma dotação máxima de 5 milhões de euros, no entanto, o valor pode chegar aos 10 milhões de euros se este incluir mais elementos da cadeia de valor, ou seja, incluam a integração da produção, distribuição e o consumidores finais.
 

Para mais informações consulte a página do Aviso através do Fundo Ambiental.

… o que interessa deve ser partilhado!

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.