Como detetar a presença de um Corço? (Capreolus capreolus)

VídeosComentários fechados em Como detetar a presença de um Corço? (Capreolus capreolus)1758

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

O corço (Capreolus capreolus) é o menor cervídeo europeu, variando entre 95 e 135 cm de altura e entre 18 e 29 kg. A pelagem varia de cor e comprimento, sendo curta e castanho-avermelhada no Verão, longa e castanha-acinzentada no Inverno.

Este mamífero encontra-se nos continentes Europeu e na Asiático. Especificamente em Portugal, o Corço ocorre na região norte e centro do país.

O corço (Capreolus capreolus) é o menor cervídeo europeu, variando entre 95 e 135 cm de altura e entre 18 e 29 kg de peso. A pelagem varia de cor e comprimento, sendo curta e castanho-avermelhada no Verão, longa e castanha-acinzentada no Inverno.

O Corço prefere zonas de bosque e zonas abertas, como prados, matos e culturas agrícolas. Tem uma dieta herbívora, composta principalmente por espécies arbustivas. No entanto, também de alimenta de rebentos e folhas, fruta e, por vezes, cogumelos.

Como diferenciar machos e fêmeas de Corço?

A forma mais evidente de diferenciar os machos e as fêmeas de Corço é através das galhadas, uma vez que estão apenas presentes nos machos. Estas são curtas, cilíndricas e pontiagudas, com três pontas no máximo, e são usadas na disputa das fêmeas durante a época de reprodução, no Verão. No Outono, as galhadas caem para crescerem novamente na Primavera.

O tamanho também diferencia os dois géneros, sendo o macho maior que a fêmea. Outra forma de os distinguir é através do escudo anal em forma de coração, nas fêmeas, e reniforme, nos machos.

O corço (Capreolus capreolus) é o menor cervídeo europeu, variando entre 95 e 135 cm de altura e entre 18 e 29 kg de peso. A pelagem varia de cor e comprimento, sendo curta e castanho-avermelhada no Verão, longa e castanha-acinzentada no Inverno.

Como detetar a presença de um Corço?

São várias as pistas deixadas por estes mamíferos: os trilhos na vegetação, as pegadas pequenas e em forma de seta, as camas, as marcações em arbustos ou pequenas árvores, as esgravatadelas, normalmente junto à base de arbustos já marcados e os dejetos (negros e afilados numa das extremidades) depositados em pequenos grupos ao longo dos trilhos ou nos locais de alimentação.

corço amamentar cria prado

A NOCTULA – Consultores em Ambiente foi responsável pela criação de pastagens para Corço no âmbito da implementação de medidas compensatórias de 4 parques eólicos na Serra do Marão. Este projeto teve como objetivo a implementação de medidas de maneio do habitat que possibilitem uma efetiva recuperação de Corço na área envolvente dos parques eólicos. E pelo incremento de recursos alimentares, potenciar a utilização do espaço por aves de rapina e, a médio-longo prazo, por grandes predadores como o Lobo-ibérico.

serra do marão parque eólico

Caso necessite de algum serviço na área da Monitorização de Sistemas Ecológicos, não hesite em contactar-nos: 232 436 000.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Related Posts