Portugal sobe no índice dos países mais atrativos para investir em energias renováveis

Blog, Energias RenováveisComentários fechados em Portugal sobe no índice dos países mais atrativos para investir em energias renováveis157

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Um recente índice publicado pela EY, uma das maiores consultoras do mundo, revela boas perspetivas para o mercado nacional, que passou do 27º lugar, avaliação feita em maio de 2016, para a 22ª posição do ranking, em 2017.

O ranking top 40 é liderado pela China, que em janeiro anunciou um ambicioso plano de investimento em energias renováveis, a cumprir até 2020 e que totaliza aproximadamente 321 mil milhões de euros. Prevê-se, ainda, que este investimento no setor venha gerar 13 milhões de postos de trabalho e que a capacidade instalada a partir de fontes renováveis contribua para metade da energia gerada no país.

A Índia e os EUA ocupam os restantes lugares do pódio, embora os EUA registem um descida relativamente a 2016, tendo caído do 1º para o 3.º lugar. Uma mudança marcada na política dos EUA, liderado por Donald Trump, resultou no desaparecimento do Plano de Energia Limpa – “Clean Power Plan“. A política energética que indica favorecer os combustíveis fósseis, tem gerado nervosismo e apreensão nos investidores  na área das energias renováveis.

Também pela negativa, destaca-se o Brasil. A recessão, instabilidade política e o cancelamento de importantes investimentos no setor, são as principais causas apontadas, levando o país a cair do 6º lugar do ranking para o 15º.

Índice de atratividade em Energia Renovável

A Austrália e Japão registaram subidas importantes, refletindo o entusiasmo gerado pelas recentes ondas de investimento em renováveis. A Austrália por exemplo, registou um ano de investimento recorde em energias renováveis. Com o carvão em constante declínio, o país prepara-se para manter o seu objetivo na área das energias.

De destacar também as importantes subidas de países como o Cazaquistão e a Jordânia, devido principalmente aos vários investimentos através de sistemas privados em energia renovável. A Jordânia por exemplo, traçou objetivos claros, prevendo instalar 300MW até o final do ano 2017, 4 centrais solares e 2 parques eólicos, cada um com 50MW, ajudando assim, a atingir o objetivo de 2020, de 1.800MW.

Os países da América central também registam subidas interessantes, principalmente o Panamá e a República Dominicana. Estes países começam a seguir os passos do México no mercado de energia renovável, impulsionados principalmente pela segurança energética.

Quer saber se o seu projeto é viável a nível ambiental?

No âmbito do aconselhamento ambiental estratégico, a NOCTULA – Consultores em Ambiente presta serviços ao nível da elaboração de Due-Diligence Ambientais (Fases I e II) a clientes que pretendem investir em projetos de produção de energia a partir de fontes renováveis, ou que estão a equacionar adquirir empresas com projetos já em funcionamento.

A NOCTULA – Consultores em Ambiente já elaborou vários estudos de viabilidade ambiental tanto em Portugal como no estrangeiro, nomeadamente no Brasil.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Related Posts