fbpx

Medidas de minimização de impactes ambientais – Aproveitamento Hidroelétrico

A NOCTULA – Consultores em Ambiente foi responsável pelas medidas de minimização de impactes ambientais no âmbito do esvaziamento e limpeza de sedimentos na albufeira do Aproveitamento hidroelétrico Ucanha-Gouviães. Os fatores ambientais considerados neste estudo foram as comunidades de piscícolas presentes no Aproveitamento Hidroelétrico.

Os parâmetros a monitorizar no âmbito do esvaziamento e limpeza de sedimentos na albufeira dividem-se em 3 fases: antes, durante e depois do processo ocorrer.

Aproveitamento Hidroelétrico antes do esvaziamento da albufeira.

Aproveitamento Hidroelétrico após o esvaziamento da albufeira.

Todo o processo de amostragem foi desenrolado de acordo com o protocolo definido pelo INAG (2008) – “Avaliação Biológica da Qualidade da Água em Sistemas Fluviais segundo a Directiva Quadro da Água: Protocolo de amostragem e análise para a fauna piscícola”. Este procedimento permitirá uma melhor comparação com futuros inventários decorrentes de processos de monitorização.

Na seleção de cada troço de amostragem, esteve subjacente a representatividade do setor a monitorizar, incluindo a máxima variedade de habitats disponíveis e conteve pelo menos um riffle no setor. A área de amostragem relaciona-se com a largura do rio. Assim, para rios de largura inferior a 30 metros, como é o caso, o comprimento do troço de amostragem corresponde a 20 vezes a sua largura, para um comprimento não inferior a 100 metros.

captura de peixes pesca eletrica

As amostragens foram realizadas a pé percorrendo todo o leito, de jusante para montante, com equipamento de pesca elétrica devidamente ajustado em função da condutividade elétrica da água, previamente determinada, permitindo desta forma aumentar a eficiência da pesca, evitando simultaneamente lesões e a mortalidade dos peixes. É de realçar que não foi induzida qualquer mortalidade nos exemplares recolhidos.

A amostragem realizou-se em períodos inferiores a 40 minutos, para evitar a mortalidade piscícola. Após a captura, os peixes foram manipulados cuidadosamente e mantidos, até ao seu processamento, dentro de caixas com água abundante e oxigenação assegurada por arejadores portáteis. Evitaram-se densidades elevadas dentro das caixas, preservando assim o bom estado físico dos peixes até à sua restituição ao meio aquático. O processamento dos exemplares incluiu a sua identificação até à espécie e a obtenção de dados biométricos – determinação do comprimento total.

A pesca elétrica constitui um processo eficiente e relativamente inofensivo para a fauna piscícola, embora fortemente seletiva por espécie e classe de tamanho. Esta técnica de captura por eletricidade baseia-se na criação de um campo elétrico na massa de água, produzindo alterações no comportamento dos indivíduos, o que se traduz em movimentos involuntários de contração e relaxamento muscular por parte dos peixes, permitindo assim a sua captura.

Amostragem de peixes recorrendo à Pesca Elétrica

Veja aqui como se processa todo este trabalho num dos estudos desenvolvidos pela NOCTULA – Consultores em Ambiente.

A NOCTULA – Consultores em Ambiente foi também responsável pelo Estudo da recuperação da conectividade fluvial e da qualidade ecológica da bacia hidrográfica principal da ribeira de Santa Natália, no âmbito da fase de exploração do Aproveitamento Hidroeléctrico de Pego Negro.

Caso necessite de algum serviço nesta área não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.

… o que interessa deve ser partilhado!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.