Relatório ONU: Energia Solar e Eólica atingiram recordes em 2016

Alterações climáticas, Blog, Energia Eólica, Energia Solar, Energias RenováveisComentários fechados em Relatório ONU: Energia Solar e Eólica atingiram recordes em 20161566

As Energias Renováveis está em alta e os custos estão mais baixos e competitivos!

A ONU divulgou em Nova Iorque, o relatório “Tendências Globais em Investimentos em Energias Renováveis” mostrando que o ano de 2016 foi de recordes em termos do aumento da capacidade nos setores de energia eólica e solar.

O relatório foi produzido pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) em conjunto com a Escola de Frankfurt – Centro de Colaboração da UNEP e Bloomberg New Energy Finance – BNEF.

As conclusões deste relatório indicam que energia eólica, solar e outras renováveis, excluindo grandes projetos hidroelétricos, adicionaram 138,5 gigawatts à capacidade de energia global em 2016.

Apesar de uma queda de 23% do investimento no setor,  2016 regista um aumento de 8% na capacidade instalada em relação a 2015, com um investimento global de 242 bilhões de dólares, um valor de investimento 23% menor do que o registado em 2015. A capacidade adicionada é aproximadamente igual à das 16 maiores instalações de produção de energia existentes no mundo.

Investimento diminuiu  – Capacidade Instalada atingiu novo recorde

O ano de 2016 para as energias renováveis pode ser descrito como o ano do “mais por menos”, um vez que o investimento global reduziu em 23%, porém no mesmo período ocorreu um acréscimo recorde da capacidade instalada. As fontes de energias fotovoltaicas, eólica, biomassa, queima de resíduos, geotérmica, pequenas centrais hidroelétricas e energia das marés, adicionaram globalmente 138,5 GW em 2016, superando os 127,5 GW adicionados em 2015. Os 138,5 GW adicionados em 2016 foi equivalente a 55% de toda a capacidade de geração adicionada no mundo, atingindo assim, um novo recorde histórico.

Pelo 5.º ano consecutivo, o investimento na capacidade das energias renováveis ​​foi aproximadamente o dobro do investido em combustíveis fósseis, diz o relatório. Dados recentes da Agência Internacional de Energia apontam o crescente investimento em energias renováveis como​​ uma das principais razões para as emissões de gases de efeito estufa permanecerem estáveis ​​em 2016. Esta boa notícia só foi possível devido aos investimentos da China e dos Estados Unidos em fontes renováveis.

O relatório indica que a proporção global de eletricidade gerada por fontes renováveis no mundo cresceu de 10,3% em 2015 para 11,3% em 2016, evitando a emissão 1,7 gigatoneladas de CO2.

“A tecnologia limpa cada vez mais barata oferece uma oportunidade real para que os investidores obtenham mais por menos”, diz Erik Solheim, diretor-executivo do Pnuma. Dados do relatório afirmam que o custo da energia eólica offshore caiu cerca de um terço desde 2012, uma queda muito mais rápida do que o esperado.

Porque caiu o investimento?

O relatório da ONU refere duas razões principais para a queda no investimento em 2016:

– Redução superior a 10%, quando comparado com 2015, nos custos médios em $/MW para a energia fotovoltaica e eólica (na terra e no mar), melhorando a competitividade dessas tecnologias;

Desaceleração nos financiamentos/investimentos em importantes mercados como China, Japão e alguns mercados emergentes.

O diretor do departamento de Energia e Clima da ONU Environment, Mark Radka, explicou que, apesar das dificuldades, existe um consenso internacional de que a eletricidade renovável dominará no futuro. Atualmente, 20% da energia consumida no mundo é proveniente de fontes renováveis, o que beneficia cerca de 100 milhões de pessoas, mas especialistas acreditam ser possível chegar a 100% até 2050, esta é a opinião de 70% dos que foram entrevistados para o relatório da ONU.

Energias Renováveis na Europa

A Europa liderou o caminho do investimento em energias renováveis ​​com um aumento de 3%. O Reino Unido gastou 24 bilhões de dólares e a Alemanha 13,2 bilhões.

O investimento da Europa teve um pequeno aumento devido aos investimentos recordes de energia eólica no mar, como por exemplo o projeto de 1,2 MW de energia eólica Hornsea no Mar do Norte.

A Energia Solar em 2016

A adição da energia solar para a matriz energética global subiu de 56 GW em 2015 para 75 GW em 2016 estabelecendo um novo valor recorde, com destaque para a construção do complexo solar de Ramanathapuram em Tamil Nadu na Índia, considerado o maior projeto de energia solar já construído, com capacidade de 648 MW.

As novidades que impulsionaram as Energias Renováveis

Uma das inovações emergentes em energia renovável são os projetos híbridos. Isto é, a combinação de tecnologias diferentes no mesmo local. Cerca de 5,6 GW já foram construídos ou estão nas fases finais de definição em todo mundo:

  1. Hidro-Solar
  2. Eólica-Solar
  3. Fotovoltaica-Solar térmica
  4. Solar térmica-Geotérmica
  5. Biomassa-Geotérmica

A NOCTULA – Consultores em Ambiente já realizou vários trabalhos relacionados com energia eólica e energia solar. Veja aqui todos os projetos já realizados: http://noctula.pt/category/estudos-projetos/.

Consulte também os serviços que a NOCTULA presta na área das Energias Renováveis: clique aqui.

Caso necessite de esclarecer alguma dúvida, não hesite em contactar-nos.


Fontes: Ambiente Magazine, C2energiasolar

Related Posts