De resíduos urbanos a combustíveis do futuro

Ambiente, Blog, ResíduosComentários fechados em De resíduos urbanos a combustíveis do futuro455

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Já pensou em usar gás e eletricidade provenientes do esgoto ou de excreções humanas? E o que pensa se lhe dissermos que isso ainda aportará vantagens à saúde pública?

A Dourogás, empresa de distribuição de gás natural do Porto, com um investimento de 1.5 milhões de euros, encontrou uma maneira de, a partir dos esgotos das cidades (domésticos, industriais ou pluviais), produzir gás natural renovável. Usando o metano dos resíduos (cerca de 99%) e submetendo-o a uma pressurização, a Dourogás tenciona gerar Biogás para uso em camiões que fazem recolha dos resíduos urbanos, como forma de combustível.

Apoiado pelo Fundo de Apoio à Inovação, o Biogás Move, nome dado a esta iniciativa, começou há cerca de um ano e deve estar concluído até final de 2017.

O gás natural não é um recurso renovável, apesar de ser uma fonte de energia limpa. É extraído de jazidas de metano, mas não é inesgotável, tal como o petróleo.

Este é apenas o primeiro projeto de muitos, pois a Dourogás continua a investigar formas de progredir com o desenvolvimento de energia limpa. O projeto Bio-Hytech vem dar continuidade ao ciclo de biogás onde se pretende produzir hidrogénio, e consecutivamente gerar eletricidade.

A universidade britânica UWE Bristol também está a dar o seu grande passo dentro deste mercado, ao aproveitar excreções humanas para a produção de energia elétrica. Esta criou uma célula de combustível microbial que utiliza bactérias, que depois irão transformar a urina em matéria inorgânica e, consequentemente, em energia utilizável. No processo de criação desta célula, surgiu um efeito colateral benéfico à saúde pública: as excreções humanas contêm bactérias que destroem a conhecida salmonela, causadora da febre tifoide, e por isso torna-se uma fonte de energia muito interessante em países em vias de desenvolvimento.

Carlos Afonso Sobral, responsável da Selectra Portugal, companhia comparadora de tarifas de energias no mercado livre, comenta que: “Existem várias estações de tratamento de águas residuais em Portugal, e existem também muitas tecnologias desenvolvidas para o aproveitamento energético deste tipo de combustível, em outros países. Ao aplicá-las irá possibilitar uma maior economia no futuro nas contas de energia para os investidores destes projetos, uma vez que estes passarão a ser autossustentáveis.”.

Não esquecendo que, a utilização deste recurso renovável para gerar eletricidade e gás natural também possibilita criar inúmeros benefícios, tanto para os seres humanos, quanto para o meio ambiente.

Este artigo foi produzido pela equipa Selectra, líder no aconselhamento de tarifas de gás natural e eletricidade em França e Espanha e agora em Portugal. Atualmente tem ao seu dispor o site dirigido aos consumidores de energia onde podem comparar as tarifas e ter toda a informação relacionada com o mercado livre.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Related Posts