Descubra a importância da Iluminação LED para o consumo elétrico

Ambiente, Blog, Eficiência Energética, EnergiaComentários fechados em Descubra a importância da Iluminação LED para o consumo elétrico260

A Iluminação LED já é uma realidade em milhares de lares portugueses. Os benefícios económicos e ambientais impulsionaram a grande aposta no uso deste tipo de fontes de luz, evitando, cada vez mais, o uso das mais convencionais.

Não há dúvida que a iluminação LED já surgiu com o monopólio da iluminação das casas e empresas. Desta forma, as novas regras europeias, obrigarão à extinção das lâmpadas halógenas em detrimento das primeiras.

A aprovação destas normativas, têm como objetivo terminar de forma progressiva, com o monopólio daqueles tipos de iluminação contaminantes e que pouco contribuem para a eficiência energética e no poupar na eletricidade.

O que é Iluminação LED?

Uma LED, é uma sigla referente a Lighting Emitting Diode, e que por outra palavras é um díodo semi-condutor que pode produzir luz.

Inicialmente, as LEDs, apenas podiam emitir iluminação de cor vermelha, verde ou amarela. Actualmente e dependendo das suas caraterísticas, já podem oferecer qualquer cor, sendo a branca uma das mais usadas, especialmente nas casas de banho.

De facto, quase todos os espelhos à venda para esta divisão da casa, contam com iluminação LED. Contrariamente ao que se pensa, não têm menos intensidade de iluminação, nem avariam com o tempo.

Antes de apostar no uso destas, é recomendado consultar a potência e tarifa elétrica contratadas. Se pretender mais informação ou se pretende comparar preço, clique aqui.

Como contribui a Iluminação LED para a redução do consumo elétrico?

Das várias vantagens da iluminação LED, uma das mais relevantes é a poupança energética. As lâmpadas que usam esta fonte de energia consomem até duas vezes e meia e nove menos que as lâmpadas de baixo consumo e as convencionais respectivamente. E estes valores tão positivos devem-se a:

1) Alta eficiencia energética 

Esta redução no consumo é possivel graças ao facto da iluminação LED ser uniforme, isto é, projecta o foco sobre um determinado ponto, impedindo que se perda pela divisão da casa. Desta forma, ao dispor de maior número lúmens optimiza melhor a luz que é emitida.

2) É regulável

Muitas das lâmpadas ou iluminações LED dispõem de um botão que permitem regular a intensidade da luz. A isso, e graças à domótica, outras incorporam sensores de movimento para que a carga de iluminação seja maior ou menor, dependendo do número de pessoas que estão na habitação.

3) Não emitem calor

As lâmpadas LED não emitem calor, uma grande vantagem especialmente nos meses de verão. Se por exemplo ligar a sua lâmpada LED nesta altura para passar toda a noite a ver televisão ou até a ler, não será necessário ligar o ar condicionado.

4) Iluminação imediata

As Luzes LED não necessitam de um tempo de carregamento para conseguir uma iluminação total, algo que acontece com as luzes fluorescentes. O apagar ou acender são imediatos, o que tem vantagens na fatura da eletricidade.

A iluminação LED e o Impacto Ambiental

No entanto, e embora a iluminação LED, possa ter vantagens ao nível da poupança de energia, não podemos descartar as desvantagens para com o meio ambiente provenientes deste tipo de iluminação, já que, segundo os investigadores, a iluminação exterior, através da poluição luminosa, degrada os ecossistemas de todo o planeta.

Além de cada vez mais “estarmos a ficar sem noite”, devido ao aumento excessivo do consumo de LED, para estes investigadores, a migração da iluminação de exteriores para a tecnologia de LED, não está a ter os benefícios esperados em relação ao consumo global de energia, estando a colocar em causa a biodiversidade.

Os estudos apontam a que a poluição luminosa pode comprometer o bem estar de todo e qualquer organismo no planeta, incluindo os seres humanos. Há muito tempo que a iluminação durante as horas noturas é considerada como uma poluidora do meio ambiente, que pode afetar o dia a dia de animais, plantas e de microorganismos, mas também dos humanos, já que perturba o ritmo circadiano, o que poderá provocar irregularidades no metabolismo. Segundo o ecologista alemão, Franz Holker, o aumento do uso da LED e do aumento do brilho durante a noite, afetará o nosso sono.

Recomendações

Alguns dos experts na matéria indicam que este problema pode ser minimizado com uma boa blindagem dessas lâmpadas de rua e outros elementos de iluminação que não deveriam emitir luz acima do horizonte, além de não emitir mais luz que a necessária.

Outra das recomendações consiste em usar longitudes de onda mais curtas, ou selecionar lâmpadas com uma iluminação mais quente, que é apropriada para criar ambientes mais acolhedores.

Este artigo foi produzido pela equipa Selectra, líder no aconselhamento de tarifas de gás natural e eletricidade em França e Espanha e agora em Portugal. Atualmente tem ao seu dispor o site dirigido aos consumidores de energia onde podem comparar as tarifas e ter toda a informação relacionada com o mercado livre.

Related Posts