Birdwatching sem sair de casa

Ambiente, Biodiversidade, Blog, Ecossistemas, Espécies, Fauna, Monitorização da avifaunaComentários fechados em Birdwatching sem sair de casa502

Sabia que Portugal é um dos mais interessantes destinos europeus para a observação de aves?

E que algumas das centenas de espécies de aves que pode observar em Portugal são ameaçadas ou endémicas, e que muitas delas são características de habitats mediterrâneos ou macaronésicos?

Com o inicio da Primavera e numa altura em que é pedido a todos os cidadãos para permanecer em casa, devido à situação de pandemia por COVID-19, os amantes de aves e da natureza estão a organizar grupos e iniciativas de observação e partilha das espécies que observam a partir das suas janelas, varandas, terraços ou quintais. São as chamadas “maratonas de birdwatching sem sair de casa”.

Melro-preto, pardal-comum, rabirruivo-preto e andorinhas são algumas das aves que podemos ver da nossa janela, varanda ou jardim.

hashtag #AvesDesdeCasa 

Uma das iniciativas, com a hashtag #AvesDesdeCasa, surgiu em Espanha a 14 de Março na rede social Twitter por iniciativa da organização Aver Aves e é apoiada pela Sociedade Espanhola de Ornitologia (SEO/Birdlife).

Segundo a AVER Aves, várias pessoas a partir de diversas localidades de toda a Espanha e de outros países, incluindo Portugal, aderiram a esta iniciativa, que incentiva a observação de aves a partir de janelas, varandas ou quintais. A observação poder ser feita com binóculos, telescópios e guias de identificação.

Javier Rico, responsável pelo Aver Aves, afirma que esta “é uma forma de procurar o lado positivo da obrigação de ficarmos em casa para colaborar e travar a propagação do coronavírus. São momentos muito duros, que serão superados, e é preciso tentar passá-los da melhor maneira possível.”

Javier explica que as aves “deixam-se ver e ouvir, com os seus voos ou pousadas, procurando alimento, com os seus cantos e chamamentos e até com as suas estratégias de caça”. Javier diz já ter observado espécies como a: cegonha-branca, o rabirruivo-preto, o estorninho, o piriquito-de-colar, o pardal-comum, melro-preto e andorinhas-das-chaminés.

A iniciativa já passou fronteiras e há pessoas a fazer o mesmo em Portugal, Inglaterra, Estados Unidos, Alemanha ou Colômbia e Panamá.

hashtag #BWKM0 

Uma outra iniciativa nasceu em Itália, com a hashtag #BWKM0 (Birdwatching at Zero Km), por Matteo Toller.

Campanha #QuédateEnElNido | Plataforma eBird

A SEO/Birdlife também lançou a campanha #QuédateEnElNido e apela às pessoas para aproveitarem o tempo em casa para fazerem Ciência Cidadã.

Em comunicado a SEO/Birdlife refere que mesmo em situação de emergência sanitária, que nos obriga a permanecer em casa, todos os cidadãos podem contribuir para conhecer melhor a biodiversidade, especialmente as aves, do sítio onde vive e assim ajudar na sua preservação.

“A partir das nossas janelas, varandas, terraços ou jardins particulares podemos, com as nossas observações, dar um grande contributo para o conhecimento e conservação das aves das cidades e vilas”, refere o comunicado.

Assim, organização espanhola convida as pessoas a inserirem essa informação na plataforma eBird, uma aplicação gratuita coordenada pelo Cornell Lab of Ornithology, na qual milhares de pessoas de todo o mundo registam as suas observações de aves selvagens.

22 espécies de aves para observar sem sair de casa

A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (Spea) sugeriu uma lista com 22 espécies de aves para observar, sem sair de casa:

  1. Pisco-de-peito-ruivo
  2. Rabirruivo-comum
  3. Melro-preto
  4. Toutinegra-de-barrete
  5. Pardal-de-telhado
  6. Alvéola-branca
  7. Carriça
  8. Chapim-azul
  9. Chapim-real
  10. Gaio
  11. Andorinha-das-chaminés
  12. Andorinha-dos-beirais
  13. Trepadeira
  14. Verdilhão
  15. Felosinha-comum
  16. Pintassilgo
  17. Milheirinha ou Chamariz
  18. Estrelinha-de-cabeça-listada | Estrelinha-de-poupa
  19. Pombo-torcaz
  20. Peneireiros
  21. Periquito-rabijunco
  22. Milhafres-pretos

Para mais informações sobre as espécies de aves ou sobre como fazer birdwatchig consulte o site da Birdwatchig em Portugal ou o site da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves.

Fonte: visitportugal.com

Agora é a sua vez! Aproveite o tempo em casa para observar as aves da sua aldeia, vila ou cidade e assim contribuir para a conservação da avifauna em Portugal. 🐤🐦


NOCTULA – Consultores em Ambiente presta serviços especializados de monitorização, mitigação e investigação para aves aquáticas e marinhas, aves de rapina, passeriformes em geral, aves de montanha, estepárias e noturnas.

Metodologias:

  1. Censos de aves (transectos, pontos fixos, método dos mapas, emissão de vocalizações conspecíficas (também designado por “chamamentos de aves noturnas”));
  2. Bioacústica (monitorização e avaliação do impacte do ruído e da perturbação em bioindicadores);
  3. Radio-tracking e seguimento por satélite.

Conheça alguns dos trabalhos já realizados neste âmbito:

  1. Monitorização de Tartaranhão-caçador no parque eólico de Negrelo e Guilhado;
  2. Monitorização de Avifauna – Parque Eólico da Maunça (fase de construção)
  3. Monitorização de avifauna e quirópteros no Parque Eólico do Guardão – Fase de pré-construção;
  4. Monitorização de aves e quirópteros no parque eólico Enerfer I.

Caso necessite de algum serviço nesta área não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: [email protected].


Fontes: birdwatching.spea, Wilder

Imagem de destaque: pexels

Related Posts