fbpx

Estudantes da FEUP criam App que ajuda a identificar terrenos que precisam de limpeza

Estudantes da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), em parceria com a Câmara Municipal de Tondela, estão a criar uma aplicação (app) para identificar responsáveis de terrenos que necessitam de limpeza, ajudando assim a prevenir incêndios florestais.

A ideia para o projeto “Floresta Segura” surgiu na sequência dos incêndios que atingiram a zona de Tondela no ano de 2017. Percebeu-se que “um dos grandes problemas consistia em não existir um cadastro florestal completo e rigoroso do território de Tondela, a indicar a quem pertence cada território”.

Um outro problema detetado nessa zona do país, é que “os terrenos são pequenos e, num pequeno espaço de hectares, existem vários proprietários, sendo difícil contactar todos”, afirmou um dos responsáveis pelo projeto.

Para ajudar a colmatar o problema, esta equipa de estudantes universitários, criaram a APPly, uma empresa fictícia criada para concretizar este projeto.

O principal objetivo passa por otimizar o trabalho do Grupo de Intervenção Prevenção e Socorro (GIPS) e da GNR, através de uma aplicação móvel para identificação dos proprietários dos terrenos com necessidade de limpeza.

A aplicação será também útil para a recolha e armazenamento de informação relevante para prevenir futuros incêndios desta magnitude. Esta informação inclui:

  • o tipo e densidade de vegetação, que afeta a probabilidade e velocidade de combustão do terreno.

 

Numa segunda fase, a APPly pretende promover uma cidadania mais ativa ao permitir que os cidadãos contribuam com dados que ajudem a identificar essas situações.

Por agora, está terminada a fase de conceção do projeto. As novidades com resultados mais detalhados deverão ser divulgados no final do mês de maio, embora a data ainda não seja definitiva.

Os proprietários dos terrenos tinham até 15 de março para limpar as áreas envolventes às casas isoladas, aldeias e estradas, evitando multas entre 280 euros e 120.000 euros, mas o Governo decidiu suspender a aplicação de coimas por incumprimento até junho.

Fontes: Noticias.up, Ambiente Magazine

Imagem de destaque: Retirada da plataforma Pixabay.

… o que interessa deve ser partilhado!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.