fbpx

Estudo de Impacte Ambiental – repowering e sobreequipamento do Parque Eólico de Picos Verdes II

A NOCTULA – Consultores em Ambiente foi responsável pelo Estudo de Impacte Ambiental (EIA) do projeto de Repowering e Sobreequipamento do Parque Eólico Picos Verdes II, localizado em Vila do Bispo, distrito de Faro – Algarve.

O Parque Eólico em funcionamento desde 2003 é constituído por 7 aerogeradores de 1,5 MW de potência unitária, totalizando uma potência instalada de 10,5 MW.

O projeto de repowering e sobreequipamento consistiu na substituição dos 7 aerogeradores por 5 aerogeradores de 2,05 MW, procedendo-se ao sobreequipamento, que irá contribuir para a rentabilização das infraestruturas existentes no Parque Eólico, incrementando a produção de energia através da instalação de um 6º aerogerador de 2,05 MW, totalizando uma potência instalada de 12,3 MW.

A energia produzida é injetada na subestação já existente que recebe também a energia dos Parques Eólicos da envolvente próxima, Picos Verdes I e Raposeira.

Tendo em conta os elevados custos de manutenção destes equipamentos e a possibilidade imediata de ocorrer uma avaria, levando a grandes perdas de produção, foi necessário proceder à substituição dos 7 aerogeradores obsoletos por máquinas mais recentes.

O repowering e sobreequipamento do Parque Eólico de Picos Verdes II, é motivado por questões económicas e de viabilidade futura do projeto. O promotor do projeto procedeu à substituição de 7 aerogeradores obsoletos (Fuhrlander MD F 70/77) com 1,5 MW de potência unitária, por 6 aerogeradores recentes (Senvion MM92) com potência unitária de 2,05 MW, aumentando desta forma a eficiência da infraestrutura.

Uma vez que se trata de um projeto para produção de energia elétrica que utiliza uma fonte de energia renovável, que abrange o Sítio de Interesse Comunitário (SIC) PTCON0012 – Costa Sudoeste, e devido ao facto de estarem presentes mais de 10 aerogeradores num raio de 2 km, o mesmo ficou enquadrado na subalínea i), da alínea b) do ponto 4 do Artigo 1.º do Decreto-Lei n.º 151-B/2013 de 31 de outubro, ficando sujeito a Avaliação de Impactes Ambientais.

Avaliação de Impactes Ambientais

A Avaliação de Impacte Ambiental é um instrumento de caráter preventivo, que tem por objetivo a recolha de informação, identificação e previsão dos efeitos ambientais de determinado projeto, bem como a identificação e proposta de medidas que evitem, minimizem ou compensem esses efeitos, tendo em vista uma decisão sobre a viabilidade da execução do projeto.

O regime de Avaliação de Impactes Ambientais é regido pelos decretos-leis n.º 47/2014 de 24 de março e 179/2015, de 27 de agosto, que procederam respetivamente a uma primeira e segunda alteração ao decreto-lei n.º 151-B/2013 de 31 de outubro.

O projeto de repowering e sobreequipamento do Parque Eólico de Picos Verdes II tem como objetivo a produção de energia elétrica a partir de uma fonte renovável e não poluente, a Energia Eólica, contribuindo para a diversificação das fontes energéticas do país e para o cumprimento do Protocolo de Quioto, enquadrando-se nos objetivos da Estratégia Nacional de Energia.

 

A NOCTULA – Consultores em Ambiente presta todos os serviços relacionados com:

– Pedido de Enquadramento no Procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental (AIA)

– Estudos relacionados com os procedimentos de Avaliação de Impactes (EIA) e Incidências Ambientais (EIncA);

– Relatórios de Conformidade Ambiental do Projeto de Execução (RECAPE);

– Elaboração e Implementação de Medidas Minimizadoras e Compensatórias.

 

Caso necessite de algum serviço nestas áreas, não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.

… o que interessa deve ser partilhado!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.