fbpx

Lobo-Ibérico (Canis lupus signatus) registado em vídeo

O Lobo-Ibérico possui um aspeto semelhante a um cão de grandes dimensões. Em Portugal ocorre uma subespécie endémica da Península Ibérica, o Lobo-Ibérico (Canis lupus signatus), que se caracteriza por possuir uma pelagem de coloração dominante cinzenta e castanha, com manchas faciais brancas e as canelas das patas anteriores com uma característica mancha negra. Possui uma pelagem densa durante o Inverno, mas bastante rala no Verão, o que lhe confere um aspecto mais magro e escanzelado.

Os lobos comunicam entre si através de um conjunto de sinais visuais, olfativos e auditivos, como sejam marcações de excrementos e urina, esgravatados com a patas e vocalizações, como por exemplo, o uivo.

Trata-se de um animal carnívoro, que apesar de ter hábitos necrófagos, é essencialmente um predador que caça cooperativamente através de longas e persistentes perseguições, embora com uma reduzida taxa de sucesso predatório (10-50%). Por essa razão este carnívoro tem a capacidade de ingerir numa só refeição cerca de 10kg de carne e de poder não se alimentar durante várias semanas.

Estatuto de conservação

Infelizmente o Lobo tem uma reduzida área de distribuição a nível nacional e por esse motivo, está protegido desde 1988 pela Lei n.º 90/88 de 13 de Agosto e pelo Decreto-Lei n.º 54/2016, de 25 de agosto, que lhe confere o Estatuto de Espécie Protegida, sendo proibido o seu abate ou captura e a destruição ou deterioração do seu habitat.

Esta espécie está classificada como “Em Perigo de Extinção” no Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal e encontra-se ainda incluído no Anexo II – C2 da CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies de Fauna e Flora Selvagens Ameaçadas de Extinção), no Anexo II da Convenção de Berna (Convenção Relativa à Conservação da Vida Selvagem e dos Habitats Naturais da Europa) e na Convenção sobre a Diversidade Biológica.

A espécie é ainda protegida no espaço europeu pela Diretiva Habitats (artigo 2.3 da Diretiva 92/43/CEE), estando classificada como Espécie Prioritária nos Anexos II e IV da Diretiva. Os habitats do lobo estão parcialmente listados no Anexo I da Diretiva.

Para ajudar na conservação desta espécie, em Portugal, existe a Associação ‘Grupo Lobo’, que tem como missão trabalhar em prol da conservação do lobo e do seu ecossistema em Portugal.

Este animal foi registado durante os trabalhos de vídeo monitorização de fauna realizados pela NOCTULA – Consultores em Ambiente.

Para ver mais vídeos registados pela equipa da NOCTULA durante as várias campanhas de monitorização de sistemas ecológicos,  visite o nosso canal no YouTube.

Fontes: Naturdata; ICNF

Imagem de destaque: Retirada da plataforma Flickr da autoria de Isidro J. Gavilán.

A NOCTULA – Consultores em Ambiente realiza várias monitorizações ambientais, nomeadamente Monitorização de Sistemas Ecológicos:

 

Caso necessite de algum serviço na área da Monitorização de Sistemas Ecológicos, não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.

… o que interessa deve ser partilhado!

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.