fbpx

Como é que os animais atravessam as autoestradas?

Quando é construída uma autoestrada são gerados impactes positivos como por exemplo criação de emprego durante a fase de construção e aumento da acessibilidade das populações. No entanto, são gerados alguns impactes negativos, tais como a poluição sonora, a destruição e fragmentação de habitats ou o aumento da mortalidade de animais.

Quando o terreno é cortado por uma estrada, os animais podem ficar isolados, deixar de ter acesso a alimento e refúgio e ter dificuldade em encontrar parceiros para se reproduzir.

Uma das medidas de minimização muitas vezes propostas para diminuir o atropelamento de animais é a construção de passagens por baixo ou por cima das estradas. Estas passagens devem ser apelativas para os animais, para que se sintam seguros a utilizá-las, quer seja através de uma melhor integração paisagística das mesmas, quer através da colocação de passadiços secos nas passagens hidráulicas.

Passagem para fauna em autoestradas

Os animais mais afetados pelo atropelamento são os mamíferos, no entanto outros grupos de animais podem estar a ser subestimados, devido à rápida degradação dos corpos.

A Monitorização de Sistemas Ecológicos é fundamental em infraestruturas rodoviárias quer para detetar eventuais impactes no comportamento dos animais quer para verificar se as medidas de minimização estão a funcionar.

No âmbito da construção e exploração de infraestruturas rodoviárias a NOCTULA – Consultores em Ambiente participou em vários projetos, tendo sido responsável, nomeadamente na:

— Elaboração do Guia de Identificação de Animais Atropelados na Subconcessão do Douro Interior;

— Monitorização do Efeito de Exclusão sobre a Fauna no Lote 8 da Subconcessão rodoviária do Douro Interior;

— Monitorização de Quirópteros e de Flora no Lote 7 da Subconcessão rodoviária do Pinhal Interior.

Caso necessite de algum serviço nestas áreas não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.

… o que interessa deve ser partilhado!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.