due-diligence

Atividade e mortalidade de Aves e Quirópteros – Parque Eólico Testos II

ProjetosComentários fechados em Atividade e mortalidade de Aves e Quirópteros – Parque Eólico Testos II1249

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

A NOCTULA – Consultores em Ambiente foi responsável pelos trabalhos de monitorização da atividade e mortalidade de aves e quirópteros (morcegos) no parque eólico de Testos II na fase da exploração.

Os trabalhos de campo tiveram a duração de 3 anos e resultaram de um contrato entre a NOCTULA – Consultores em Ambiente e a empresa ENEOP 2.

A área de implementação do parque eólico abrange terrenos dos concelhos de Lamego, Tarouca e Castro Daire. Os concelhos de Lamego e Tarouca enquadram-se na Sub-Região (ou NUT III) do Douro, na Região Norte, e o concelho de Castro Daire está integrado na Sub-Região do Dão-Lafões, na Região Centro de Portugal.

O parque eólico insere-se numa zona de elevada sensibilidade ecológica, uma vez que se encontra no limite do Sítio “Montemuro” – Sítio PTCON0025, que abrange uma área de 38763 ha e que está incluído na Lista Nacional de Sítios Natura 2000. A Rede Natura 2000 é um instrumento regulamentado pelo Decreto-Lei n.º 140/99 (diploma que revê a transposição para o Direito interno das Diretivas Aves e Habitats) e pela Resolução do Conselho de Ministros nº 76/2000.

De acordo com os Planos Diretores Municipais dos concelhos abrangidos pelo parque eólico, a sua área de implantação inclui, na zona central, algumas manchas classificadas como Reserva Ecológica Nacional (REN). Esta área de REN está classificada como “Cabeceiras de Linhas de Água”, ou seja, contém nascentes do rio.

aerogerador

Por seu lado, a linha de transporte de energia atravessa territórios pertencentes às freguesias de Várzea da Serra, S. João de Tarouca e Vila Chã da Beira (concelho de Tarouca); Almofala (concelho de Castro Daire); Alvite, Sever, Leomil e Sarzedo (concelho de Moimenta da Beira); Santa Cruz, S. Martinho das Chãs e São Cosmado (concelho de Armamar).

O corredor desta linha elétrica não atravessa Áreas Protegidas ou classificadas no âmbito da Rede Natura 2000 ou outras.

O estudo de monitorização realizado deu cumprimento ao Plano Geral de Monitorização (PGM) do projeto, elaborado no sentido de permitir uma avaliação da eficácia das medidas previstas no procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental (AIA) para evitar, minimizar ou compensar os potenciais impactes ambientais significativos decorrentes da execução do projeto.

Foi objetivo deste estudo, monitorizar e caracterizar a comunidade de aves e quirópteros e respetiva atividade e variação, com vista a detetar eventuais impactes que a fase de exploração do parque eólico possa ter causado no comportamento dos indivíduos e na utilização que estes fazem do espaço.

Este artigo mostra a importância que a monitorização dos sistemas ecológicos tem na avaliação de impactes decorrentes da fase de construção e de exploração de um parque eólico, de forma a definir medidas de minimização/compensação adequadas: http://noctulachannel.com/morcegos-mortos-parques-eolicos-razao.

Caso necessite de algum serviço nesta área não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Related Posts