Descoberta nova espécie para a flora de Portugal

Ambiente, Biodiversidade, Blog, Ecossistemas, Espécies, FloraComentários fechados em Descoberta nova espécie para a flora de Portugal260

Decorrente de uma ação de prospeção botânica no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, coordenada na Direção Regional de Conservação da Natureza e Florestas de Lisboa e Vale do Tejo (DRCNF-LVT), foi identificada uma espécie de planta nunca antes observada e registada em território português.

A nova espécie para a flora de Portugal, cujo nome científico é Arenaria grandiflora L. ocorre no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros quase exclusivamente em fendas de rochas calcárias.

Para mais informações sobre este e outra espécies, explore a plataforma Flora-on.pt.

António Flor, vigilante da natureza e especialista em botânica que exerce funções na DRCNF-LVT, é o coordenador do projeto e autor da descoberta que resultou de um processo de investigação documental relacionado com geologia, geomorfologia, pedologia e solos da área do Maciço Calcário Estremenho.

*Créditos: Flora-on.pt


Ficha desta espécie:

Espécie: Arenaria grandiflora

Sub-Espécie: grandiflora

Descritor: L.

Género: Arenaria

Família: Caryophyllaceae

Distribuição em Portugal: Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros

Distribuição Geral: Regiões montanhosas do Centro e Sul da Europa e Norte da África

Habitat/Ecologia: Rupícola

Época de Floração: Abril – Julho


Desde 2016, que uma equipa de botânicos juntamente com vários voluntários tem vindo a percorrer muitos quilómetros, de Norte a Sul do país, com o objetivo de recolher informações sobre a situação de várias espécies de plantas nativas no território português. O intuito desta iniciativa é a elaboração da 1ª Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental.

O projeto “Lista Vermelha da Flora Vascular”, encontra-se em elaboração até 30 de junho de 2020  e tem como objetivo colmatar as lacunas que existem no conhecimento da flora vascular que ocorre em território nacional, através da recolha e da compilação de dados que permitam cartografar a distribuição da taxa autóctone de Portugal continental, e simultaneamente avaliar o risco de extinção das espécies da flora vascular, com recurso aos critérios da Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da UICN – União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN Red List of Threatened Species TM).

O projeto está a colocar especial atenção em 621 plantas-alvo, plantas sobre as quais se supõe que estejam mais ameaçadas e sobre as quais é necessário obter mais informação, designadamente:

  1. Qual a sua localização,
  2. Qual é a sua população,
  3. Quais as principais ameaças, etc.

Saiba mais informações do projeto através do nosso artigo:

1ª edição da “Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental”.

Como posso contribuir para este projeto?

Se pretende contribuir para o projeto “Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental”, apadrinhe uma planta à sua escolha de entre as plantas-alvo do projeto. Saiba como AQUI.


NOCTULA – Consultores em Ambiente realiza várias monitorizações ambientais, nomeadamente monitorização de sistemas ecológicos.

Monitorização de Flora, Vegetação e Habitats:

  1. Identificação da presença de espécies RELAPE;
  2. Acompanhamento da recuperação do coberto vegetal em áreas intervencionadas;
  3. Levantamentos e catálogos florísticos.

A nossa equipa já coordenou vários trabalhos neste âmbito, nomeadamente:

1) Monitorização de Flora e Habitats na Subconcessão rodoviária do Pinhal Interior,

2) Plano de Monitorização dirigido à espécie Murbeckiella sousae, espécie endémica de Portugal continental, representada na fotografia em baixo.

3) Inventariação e cartografia de manchas de Espécies Exóticas Invasoras;

4) Monitorização de Flora RELAPE – Parque Eólico e Linha de Transporte de Energia – Fase de construção e exploração;

5) Monitorização de Flora e Vegetação – Fase pré-construção do Parque Eólico do Guardão.


Fontes: ICNF, jb.utad

Related Posts