Monitorização de Quirópteros – Parque Eólico do Sobrado

A NOCTULA – Consultores em Ambiente é responsável pela monitorização da atividade e mortalidade de quirópteros (morcegos) no parque eólico do Sobrado.

O projeto constitui o Plano de Monitorização de Quirópteros (PMQ) a implementar com periodicidade trienal durante a fase de exploração do parque eólico do Sobrado (2014 a 2029), plano este desenvolvido no seguimento rigoroso das diretrizes expostas na Declaração de Impacte Ambiental (DIA), emitida para o projeto em estudo, e nas orientações gerais fornecidas pelo ex-ICNB, atual ICNF.

O empreendimento de produção eólica, atualmente em fase de exploração, encontrando-se localizado na serra de Montemuro, no concelho de Castro Daire, na Região de Dão-Lafões.

A implementação do Plano de Monitorização de Quirópteros do parque eólico do Sobrado tem como objetivo a avaliação dos efeitos do projeto a longo prazo sobre os quirópteros, determinando o grau de alteração das comunidades e a mortalidade induzida pelo funcionamento do projeto.

Para esta avaliação contribuiu a caracterização da comunidade de quirópteros realizada durante o ano de 2007 (situação de referência) e durante os anos de 2009, 2010 e 2011 (3 primeiros anos da fase de exploração) na área de implantação do projeto com vista à obtenção de dados que servissem de base à avaliação de impactes, por comparação entre as diferentes fases do projeto.

Parâmetros a monitorizar

De acordo com os objetivos do Plano de Monitorização de Quirópteros, com as diretrizes constantes na DIA e no sítio da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e com as orientações gerais fornecidas pelo ICNF, considerou-se importante a monitorização dos seguintes parâmetros:

  • Determinação da utilização que as várias espécies de quirópteros fazem da área de estudo, a nível espacial e temporal, em função do funcionamento ou não dos aerogeradores;

 

  • Inventariação dos abrigos existentes na área do parque eólico e áreas envolventes, devendo incluir-se os abrigos de espécies cavernícolas, fissurícolas e arborícolas;

 

  • Contabilização do número de indivíduos mortos, através da realização de campanhas de prospeção na área envolvente aos aerogeradores;

 

  • Estimativa da mortalidade potencial de acordo com as taxas de eficiência das contagens de cadáveres (taxas de detetabilidade) e da sua decomposição/remoção por predadores.
pás de aerogerador reciclagem

… o que interessa deve ser partilhado!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.