Uso e Potencialidades da Armadilhagem Fotográfica em Estudos de Ecologia e Monitorização de Fauna Silvestre

Ambiente, Blog, Ecossistemas, Espécies, Fauna, Monitorização da avifauna, Monitorização de Sistemas Ecológicos, Sistemas ecológicosComentários fechados em Uso e Potencialidades da Armadilhagem Fotográfica em Estudos de Ecologia e Monitorização de Fauna Silvestre327

As monitorizações dos sistemas ecológicos contribuem para aumentar os conhecimentos sobre a ecologia e a distribuição das espécies.

Na última década, os investimentos privados nas energias renováveis e os planos de monitorização que lhes estiveram associados nas fases de pré-construção, construção e exploração, permitiram acumular um conhecimento gigantesco acerca da fauna e da flora do nosso país.

Com o objetivo de aprofundar conhecimentos técnicos e científicos sobre o uso da armadilhagem fotográfica como ferramenta de estudo e monitorização de populações de fauna silvestre, em particular mamíferos e aves, a Palombar – Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural está a organizar a 2ª edição do curso “Uso e Potencialidades da Armadilhagem Fotográfica em Estudos de Ecologia e Monitorização de Fauna Silvestre”.

O curso decorrerá entre os dias 10 a 13 de fevereiro, no PINTA – Parque Ibérico de Natureza e Aventura de Vimioso, no distrito de Bragança e é organizado em parceria com o Instituto de Investigación en Recursos Cinegéticos – Universidad de Castilla-La Mancha (IREC, CSIC-UCLM-JCCM) e a Unidad Mixta de Investigación en Biodiversidad – Universidad de Oviedo (UMIB, UO-CSIC-PA), ambos em Espanha.

 

Programa

Este curso irá abordar os seguintes temas:

Programa do dia 10 Generalidades sobre câmaras de armadilhagem fotográfica 

  1. Funcionamento e utilidades;
  2. Modelos e características;
  3. Seleção de lugares para colocação;
  4. Erros e conselhos;
  5. Estudo de populações de fauna silvestre através de armadilhagem fotográfica;
  6. Extração de metadados das fotos;
  7. Componente prática: colocação de câmaras e análise de dados.

Programa do dia 11 – Casos de estudo (mamíferos)

  1. Estudo de padrões de atividade;
  2. Estudo de interações entre espécies;
  3. Estimativas de densidade populacional através de armadilhagem fotográfica;
  4. Introdução aos Random Encounter Models (REM);
  5. Componente prática: análise de dados.

Programa do dia 12 – Casos de estudo (vertebrados necrófagos)

  1. Presença/Ausência: caracterização de comunidades de vertebrados necrófagos;
  2. Quantificação de funções ecológicas: estimativas de consumo de cadáveres;
  3. Gestão de cadáveres: implementação e monitorização de regulamentos e informação útil para a gestão adaptativa;
  4. Componente prática: análise de dados.

Programa do dia 13 – Saída de Campo

  1. Centro de Interpretação dos Pombais Tradicionais;
  2. Rede Natura 2000 – Zona de Proteção Especial (ZPE) ‘Rios Sabor e Maçãs’ (PTZPE0037).

Mais informações sobre o PROGRAMA, clique aqui

Público-Alvo

O curso é ministrado em Português e Espanhol e é direcionado a alunos de licenciatura, mestrado e doutoramento em biologia e áreas afins e técnicos de monitorização de fauna silvestre.


A NOCTULA – Consultores em Ambiente realiza várias monitorizações ambientais, nomeadamente Monitorização de Sistemas Ecológicos:

  1. Fito e Zooplâncton
  2. Flora, Vegetação e Habitats
  3. Invertebrados
  4. Herpetofauna (anfíbios e répteis)
  5. Aves
  6. Mamíferos voadores – quirópteros (morcegos)
  7. Mamíferos terrestres
  8. Mamíferos marinhos

Alguns trabalhos realizados pela nossa equipa no âmbito da Monitorização de Sistemas Ecológicos:

  1. Monitorização da Mortalidade de Aves e Quirópteros (morcegos) no parque eólico da Serra d’el Rei
  2. Monitorização da Toupeira-de-Água com câmaras de “vídeo-armadilhagem”– Aproveitamento Hidroelétrico do Mel
  3. Monitorização de Avifauna – Parque Eólico da Maunça (fase de construção)
  4. Monitorização de Aves e Quirópteros – Sobreequipamento do Parque Eólico Pena Suar

Caso necessite de algum serviço na área da Monitorização de Sistemas Ecológicos, não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: [email protected].


Fonte: Palombar

Related Posts