Energia eólica offshore na Europa cresceu 25% em 2017

Blog, Energia Eólica, Energia Renovável Offshore, Energias RenováveisComentários fechados em Energia eólica offshore na Europa cresceu 25% em 2017112

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestBuffer this pageEmail this to someone

Segundo as mais recentes estatísticas disponibilizadas pela WindEurope (associação representativa do setor de energia eólica), 2017 foi um ano recorde para a eólica offshore na Europa, tendo aumentado 25% em relação ao ano anterior, ou seja, adicionou mais 3,1 Gigawatts (GW). No total, a energia eólica atingiu 15,8 (GW) de capacidade instalada com ligação à rede.

Este crescimento deve-se principalmente ao aumento das construções e financiamento do setor na Europa, com 13 novos parques eólicos offshore, incluindo o primeiro parque eólico offshore com plataforma flutuante do mundo, Hywind Scotland. O Reino Unido e a Alemanha foram os países que mais contribuíram para estes números, tendo instalado 1,7 GW e 1,3 GW respetivamente. Estão ainda 11 parques em construção, que irão adicionar mais 2,9 GW.


Projeto Windfloat Atlantic: Primeiro Parque Eólico marítimo em Portugal

Até à data Portugal tem apenas um projeto experimental de 2 MW, o Windfloat, dinamizado por um consórcio em que participa a EDP Renováveis. O consórcio tem planos para expandir a capacidade do parque, mas as dificuldades de ligação da nova potência à rede elétrica têm atrasando o projeto.

Recentemente o Conselho de Ministros aprovou o alargamento da zona piloto para energias renováveis oceânicas, de forma a viabilizar o desenvolvimento do projeto Windfloat ao largo da costa de Viana do Castelo.


Neste momento, a Europa tem cerca de 4149 turbinas offshore de energia eólica a operar em 11 países, com um tamanho médio das novas turbinas de 5,9 MW (aumento de 23% face a 2016) e uma dimensão média dos novos parques de 493 MW (aumento de 34% face a 2016).

Calcula-se que em 2020 estes projetos gerem 25 GW, ainda que 98% concentrados em cinco países (Reino Unido, Alemanha, Dinamarca, Holanda e Bélgica).

WindEurope: Offshore wind in Europe


Resumo estatístico – Energia Offshore 2017

1) Ano recorde para a energia eólica offshore na Europa: 3.1 GW de capacidade instalada em 2017, o dobro da capacidade instalada em 2016;

2) A capacidade eólica offshore europeia cresceu 25%, atingindo 15,8 GW. Atualmente existem 94 parques eólicos ligados à rede e 4.149 turbinas;

3) As turbinas eólicas offshore estão maiores: o tamanho médio em 2017 foi de 5,9 MW, 23% acima em 2016;

4) Os investimentos eólicos offshore na Europa atingiram 7.500 milhões de euros em decisões finais de investimento.


Giles Dickson, CEO da WindEurope, explicou que: “investir nas eólicas offshore, hoje, não custa mais do que na energia convencional”.

Na opinião de Dickson, a expansão da eólica no mar evidencia que a Europa está preparada para alcançar até 2030 o objetivo de incorporação de fontes renováveis no consumo de energia de 35%. Sobretudo agora, que os parques eólicos offshore flutuantes estão também a entrar em uso”. Dickson acrescentou ainda que “veremos um maior crescimento em 2018 e 2019. 

Para prazos mais alargados, ou seja, após 2020, as perspetivas são pouco claras, uma vez que depende muito do volume offshore apresentado pelos governos que se comprometeram com os Planos Nacionais de Energia e Clima para 2030 (NECAPs).


A NOCTULA – Consultores em Ambiente no setor das Energias Renováveis 

A NOCTULA já foi responsável por vários projetos no âmbito da Energia Eólica.

Energia Eólica

1) Estudo de Incidências Ambientais – Repowering do Parque Eólico Picos Verdes I

2) Estudo de Impacte Ambiental – repowering e sobreequipamento do Parque Eólico de Picos Verdes II

3) Prospeção de mortalidade de aves e quirópteros – Parque eólico


Fonte: ExpressoWindEuropeJornal da Economia do Mar

Share on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestBuffer this pageEmail this to someone

Related Posts