fbpx

O Novo Atlas Europeu do Vento (NEWA)

Depois de quatro anos de medição e análise de informação, nos dias 27 e 28 de Junho de 2019 foi apresentado oficialmente o Novo Atlas Europeu do Vento (NEWA – “New European Wind Atlas”, em inglês). O lançamento desta nova ferramenta decorreu durante um encontro da WindEurope, uma organização europeia que aborda assuntos relacionados com a Energia Eólica.

O Atlas do Vento fornece um retrato fiável da distribuição global dos recursos do vento na Europa.

Devido à maior dimensão e potência dos aerogeradores e à sua instalação em terrenos de maior complexidade, houve a necessidade de renovar os dados e os procedimentos do atlas anterior.

O novo Atlas pretende melhorar o aproveitamento da Energia Eólica e contou com o contributo do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) na realização de um estudo orográfico que passou por Portugal e teve lugar na Serra do Perdigão, em Vila Velha de Ródão.

O elaboração do Atlas contou ainda com os contributos da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), do Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial (INEGI) e do Laboratório Nacional de Energia e Geologia (LNEG), que se focaram na recolha de dados, decisivos para definir a localização de futuros parques eólicos, e desta forma, potenciar os recursos eólicos em várias partes do globo.

Antes de serem construídos, os investidores de Parque Eólicos estudam detalhadamente os locais para instalação. Um aumento de 10% na velocidade do vento pode aumentar a energia produzida em 30%. Os dados obtidos no terreno em Perdigão permitem avaliar, testar e aperfeiçoar os modelos que estão na base destas escolhas.

Estes dados recolhidos irão ainda:

  • melhorar o conhecimento dos níveis de poluição atmosférica;
  • ajudar no controlo e vigilância de fogos florestais;
  • auxiliar a navegação com drones e aeronaves;
  •  estudar os padrões do vento para fins meteorológicos.

(Foto: Nuno Soares/ Smart Box) – Fonte: Universidade do Porto

O NEWA vem substituir os dados do Altas anterior, feito com base em medições realizadas essencialmente no Monte Askervein, uma ilha escocesa, em 1982 – 1983 e publicado em 1989. Este Atlas ainda serve de referência para a indústria eólica.

Como a capacidade de recolha de variáveis e de análise é muito superior ao que existia em 1989, o novo Atlas Europeu do Vento, pretende ser uma nova referência na comunidade científica. O projeto começou a ser desenvolvido em 2011 e nos últimos quatro anos, recolheu e mediu vários parâmetros e informações, nomeadamente sobre as direções e velocidades do vento.

A elaboração deste novo Atlas do vento representa um marco no campo da micrometeorologia e trouxe a Portugal os mais prestigiados grupos europeus e norte-americanos no estudo dos escoamentos atmosféricos na proximidade do solo.

Para além de instituições portuguesas, a elaboração do NEWA contou ainda com a colaboração de instituições da Dinamarca, Bélgica, Suécia, Espanha, Alemanha, Letónia, Turquia e Estados Unidos (com a ajuda do Centro Nacional de Investigação Atmosférica e as Universidades do Colorado e da Califórnia).

A NOCTULA – Consultores em Ambiente já coordenou vários trabalhos para o setor da Energia Eólica, nomeadamente no âmbito de sobreequipamento de parques eólicos, tendo sido responsável pelo:

 

Caso necessite de algum serviço nesta área não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.

… o que interessa deve ser partilhado!

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.