Parque Eólico de Mirandela – Plano de Florestação e Monitorização

Blog, Energia Eólica, Projetos, Sistemas ecológicosComentários fechados em Parque Eólico de Mirandela – Plano de Florestação e Monitorização381

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Plano de Florestação e Monitorização

Medida compensatória no âmbito da construção do Parque Eólico de Mirandela

A NOCTULA – Consultores em Ambiente, foi responsável pela elaboração de um Plano de Florestação e Monitorização (PFM),  no âmbito do ponto 6 da Declaração de Impacte Ambiental (DIA) – Elementos a apresentar previamente ao Licenciamento, do Parque Eólico de Mirandela.

O PFM tem como objetivos assegurar a arborização, com espécies autóctones,  em áreas cujo, coberto vegetal é destruído ou condicionado pela execução e ou exploração de um parque eólico, incluindo a área correspondente à faixa de proteção da linha elétrica de ligação à subestação.

O plano para o Parque Eólico de Mirandela diz respeito concretamente ao planeamento das intervenções florestais, que deverão garantir a implementação de espécies autóctones e a sua sustentabilidade, na envolvente próxima do Parque Eólico.

A implementação do PFM, para além de dar cumprimento à legislação, também está em consonância com a Política de Qualidade, Ambiente e Segurança do promotor do Parque Eólico, que pretende sempre que possível, minimizar os impactes ambientais decorrentes desta atividade.

Plano de Florestação – objetivos:

– As operações silvícolas preconizadas, permitem a médio e longo prazo, melhorar significativamente o estado vegetativo, a consolidação do povoamento e a proteção da floresta contra incêndios.

– Este plano promove também os benefícios do povoamento, quer ao nível da produção quer ao nível da proteção e conservação da biodiversidade e da paisagem, permitindo um impacte positivo a médio/longo prazo, ao nível da redução da erosão do solo na área de plantação e das margens da linha de água.

 No âmbito do presente plano de arborização, é necessário proceder à elaboração de um plano de monitorização para os próximos anos, de forma a perceber qual o sucesso obtido com a implementação do plano de florestação, em termos de abundância e vigor das plantas.

Plano de Monitorização

O plano de monitorização permite avaliar se as ações de compensação de impactes, integrados no âmbito do plano de florestação, no Parque Eólico de Mirandela e respetivo corredor da Linha de Transporte de Energia, cumpriram os objetivos traçados.

A análise dos efeitos da plantação é efetuada através da avaliação dos seguintes parâmetros:

  1. Altura e número de indivíduos de espécies plantadas;
  2. Taxas de crescimento e sobrevivência dos indivíduos de espécies plantadas.

O Plano de Monitorização deverá ter inicio um ano após as plantações e manter-se em vigor até à final da fase de construção do Parque Eólico.


A NOCTULA – Consultores em Ambiente elabora e implementa planos de gestão para espécies específicas de fauna e flora e medidas de minimização e compensatórias de impactes sobre as mesmas.

O Plano de Monitorização dirigido à espécie Murbeckiella sousae na área dos parques eólicos de Seixinhos e Penedo Ruivo (Serra do Marão) foi um dos muitos trabalhos realizados pela NOCTULA – Consultores em Ambiente no âmbito da Monitorização de Sistemas Ecológicos.

Caso necessite de algum serviço na área da Monitorização de Sistemas Ecológicos, não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Related Posts