fbpx

Estratégia para a Energia Renovável Offshore

Através da exploração do oceano podemos obter diversas formas de energia renovável, seja através das marés oceânicas, ondas, correntes de marés, energia offshore, energia térmica oceânica e gradientes de salinidade. Estas diversas formas de energia podem ser exploradas para gerar eletricidade limpa e eficiente.

Com a publicação do European Green Deal – Pacto Ecológico Europeu, no final do ano de 2019, a Europa ambiciona ser o primeiro continente neutro em matéria de clima até 2050, preservando e promovendo ainda mais o papel da UE como líder mundial em energias renováveis.

A energia renovável offshore é um dos setores com bom potencial, conforme destacado na visão estratégica do relatório “Um Planeta Limpo para Todos”, que realça o facto de ser necessária uma ampliação da energia eólica offshore na Europa dos atuais 22 GW (da UE-28) para cerca de 240-440 GW em 2050, para se atingir a neutralidade de carbono até 2050.

Também as energias oceânicas (das ondas e das marés), bem como a energia fotovoltaica flutuante em combinação com instalações de armazenamento e conversão, poderão desempenhar um papel fundamental para ajudar a União Europeia a alcançar os seus objetivos climáticos para 2030-50.

Em comunicado, a Comissão Europeia refere que numa fase em que todos os países do mundo estão a sentir os efeitos da pandemia por COVID-19, é crucial evitar atrasos significativos no investimento em energias renováveis offshore, uma vez que este setor também pode ajudar na recuperação e crescimento sustentável da economia.

No entanto, o crescimento deste setor depende de um grande impulso nos investimentos e no desenvolvimento contínuo da infraestrutura energética europeia, quadros regulatórios, desenho de mercado e na área de pesquisa e inovação.

É nesse contexto, que a Comissão Europeia promoveu uma ação de consulta pública dedicada à futura Estratégia para a Energia Renovável Offshore.

A Estratégia para a Energia Renovável Offshore definirá a melhor forma de explorar e aumentar as energias renováveis offshore (geração, distribuição e uso) para alcançar a neutralidade climática até 2050. Esta estratégia será parte integrante do Pacto Ecológico Europeu e do pacote de recuperação Next Generatiion EU.

Para maximizar o seu impacto, a estratégia irá além de uma definição restrita dos fatores de produção de energia e abordará questões mais amplas, como:

  • o acesso ao espaço marítimo;
  • dimensões industriais e de emprego;
  • cooperação regional e internacional;
  • transferência tecnológica dos projetos de pesquisa para a componente prática.

 

Ao mesmo tempo irá reforçar o papel da energia offshore no setor energético e sustentabilidade, mais especificamente, na proteção do meio ambiente e da biodiversidade, que serão preocupações fundamentais a ter em consideração nesta estratégia.

Fontes: ANI, ec.europa

 

NOCTULA – Consultores em Ambiente já coordenou vários trabalhos para o setor da energia eólica, nomeadamente:

 No âmbito de sobreequipamento de parques eólicos, tendo sido responsável pelo Pedido de Enquadramento do Sobreequipamento do parque eólico do Sobrado e pela elaboração de todos os elementos do respetivo Anexo Técnico e Anexo Cartográfico;

 Realizou o Estudo de Viabilidade Ambiental de 2 parques eólicos a instalar no centro de Portugal;

 Foi responsável pela Monitorização de Sistemas Ecológicos (Fauna e Flora) no Parque Eólico de São Macário II;

– Foi responsável pelo Estudo de Incidências Ambientais – Repowering do Parque Eólico Picos Verdes I

– É responsável pelo Estudo de Impacte Ambiental – repowering e sobreequipamento do Parque Eólico de Picos Verdes II

Caso necessite de algum tipo de serviço nesta área, não hesite em contactar-nos.

… o que interessa deve ser partilhado!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.