Lista de espécies de quirópteros identificadas em Portugal Continental foi atualizada

Ambiente, Blog, Ecossistemas, Espécies, Fauna, Monitorização de Sistemas Ecológicos, Sistemas ecológicosComentários fechados em Lista de espécies de quirópteros identificadas em Portugal Continental foi atualizada308

A lista das espécies de morcegos (quirópteros) conhecidas em Portugal Continental foi recentemente atualizada para 27 espécies. Esta atualização foi feita pelos investigadores do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (Cibio-InBio) da Universidade do Porto, com a descoberta de uma nova espécie: o morcego-de-bigodes de Alcathoe (Myotis alcathoe).

A descoberta foi recentemente publicada na revista Biodiversity Data Journal, no âmbito dos projetos EnvMetaGen e PORBIOTA, mais precisamente na iniciativa InBIO Barcoding Initiative Database: Portuguese Bats (Chiroptera), que tem como objetivo a compilação e divulgação de dados de códigos de barras de ADN de todas as espécies de quirópteros em Portugal Continental.

A técnica Código de Barras de ADN ou DNA Barcoding, corresponde a uma metodologia molecular que recorre a segmentos curtos de ADN para distinguir diferentes espécies. Para a identificação de um organismo é realizada a comparação dos “códigos de barras” com uma base de dados na qual diferentes espécies estão catalogadas.

A utilização desta técnica já foi usada em diversos estudos, desde a deteção de espécies raras à composição da comunidade de habitats ou ecossistemas.

Um dos usos potenciais do código de barras do DNA tem sido a validação taxonómica de coleções biológicas. Consequentemente, um grande número de novas espécies ou diversidade criptográfica oculta foram encontradas. Estes últimos exemplos demonstram o poder dessa técnica em revelar padrões ocultos de diversidade.

Morcego-de-bigodes de Alcathoe (Myotis alcathoe)

A aplicação da técnica Código de Barras de ADN a uma amostra de 25 espécies de morcegos, recolhidas entre 2005 a 2018, revelou, surpreendentemente, uma nova espécie para Portugal Continental. Surpreendentemente, porque segundo os cientistas, a nova espécie (Myotis alcathoe) já tinha sido anteriormente identificada como um morcego-de-bigodes (Myotis mystacinus) dadas as grandes semelhanças que apresentava do ponto de vista morfológico.

Vanessa Mata, uma das coordenadoras do estudo, referiu que “Myotis alcathoe é uma espécie críptica, de difícil identificação morfológica e que passou despercebida aos investigadores durante muito tempo”.

A nova espécie de morcego corresponde a um individuo capturado em 2005 no Parque Nacional da Peneda-Gerês, sendo possível que a sua distribuição em Portugal não se restrinja apenas ao Gerês, mas a toda a região norte, em locais com floresta madura e pequenas galerias ripícolas com vegetação densa e com a presença de rios e ribeiras.

A coordenadora Vanessa Mata, explica que “uma melhor prospeção destes locais poderá ajudar numa fase inicial no conhecimento da distribuição da espécie o que será importante para a sua conservação e de outras associadas aos mesmos habitats”.

Identificada pela primeira vez na Grécia e Hungria em 2001, a espécie Myotis alcathoe tem vindo a ser identificada em diversos pontos da Europa, encontrando-se classificada na categoria “Informação Insuficiente” pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

A nova espécie vem juntar-se ao morcego-de-franja-críptico (Myotis crypticus) também recentemente confirmado e inserido na lista de espécies de quirópteros conhecidas em Portugal Continental. Capturado no sítio de importância comunitária das Serras Alvão/Marão, por uma equipa de cientistas da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro UTAD), o registo desta espécie foi publicado em maio de 2020, na revista Barbastella – Journal of Bat Research and Conservation.

Esta compilação de dados de referência do Cibio-InBio, visa fornecer a primeira contribuição para uma coleção confiável de sequências de código de barras de DNA para espécies de morcegos portugueses. Espera-se que esta ferramenta seja fundamental para a monitorização da biodiversidade a longo prazo e em larga escala na Península Ibérica, assim como para a descoberta de novas espécies em Portugal e no mundo.

Mais detalhes sobre o estudo: Hidden in our pockets: building of a DNA barcode library unveils the first record of Myotis alcathoe for Portugal, AQUI.


NOCTULA – Consultores em Ambiente presta serviços de monitorização, mitigação e investigação de quirópteros (morcegos), através das mais inovadoras metodologias de monitorização de sistemas ecológicos:

  1. Monitorização endoscópica de abrigos;
  2. Monitorização de abrigos cavernículas e de edifícios;
  3. Monitorização acústica.

Para além destes serviços, também elaboramos e implementamos planos de gestão específicos para morcegos e medidas de minimização e compensatórias de impactes.

Conheça alguns dos nossos projetos neste âmbito:

 Monitorizações de Quirópteros – Parque Eólico de Falperra – Rechãzinha;

– Monitorização da atividade de aves e morcegos – parque eólico do Sobrado;

– Monitorização da mortalidade de aves e quirópteros – parque eólico da Serra d’el Rei – Peniche;

– Atividade e mortalidade de Aves e Quirópteros – Parque Eólico Testos II;

 Estudo de quirópteros – Aproveitamento Hidroelétrico Fridão;

 Prospeção de abrigos de Quirópteros – Aproveitamento Hidroelétrico do Fridão.


Fontes: Noticias.upBiodiversity Data Journal, Wilder

Related Posts