Estudo de Incidências Ambientais – Central Fotovoltaica de Mogadouro

Blog, Energia Solar, Energias Renováveis, Estudo de Incidências Ambientais, ProjetosComentários fechados em Estudo de Incidências Ambientais – Central Fotovoltaica de Mogadouro312

A NOCTULA – Consultores em Ambiente está a coordenar um Estudo de Incidências Ambientais (EIncA), no âmbito do projeto de implantação da Central Fotovoltaica de Mogadouro.

O projeto constitui a implantação de uma Central Fotovoltaica com uma potência nominal de 42 MW (49 MW potência de pico) e tem como objetivo a produção de energia elétrica a partir de uma fonte renovável e não poluente – o sol.

Segundo o atual regime jurídico de Avaliação de Impacte Ambiental (instruído pelo Decreto-Lei n.º 151-B/2013, de 31 de outubro, alterado pelo Decreto-Lei n.º 47/2014, de 24 de março, pelo Decreto-Lei n.º 179/2015, de 27 de agosto, pelo Decreto-Lei n.º 37/2017, de 2 de junho e pelo Decreto-Lei n.º 152-B/2017, de 11 de dezembro, o projeto da Central Fotovoltaica de Mogadouro não se encontra sujeito a procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental (AIA).

No entanto, de acordo com o Decreto-Lei n.º 215-B/2012, de 8 de outubro, uma vez que a localização deste projeto se enquadra em áreas de Reserva Ecológica Nacional (REN), este fica sujeito ao procedimento de Avaliação de Incidências Ambientais (AIncA).

O projeto da Central Fotovoltaica de Mogadouro será composto por:

  1. 144 116 módulos fotovoltaicos em mesas fixas;
  2. 28 inversores de 1 500 kW;
  3. 5 147 strings de 28 painéis cada;
  4. 15 Postos de Transformação;
  5. Rede de cabos subterrâneos de Média Tensão a 30 kV;
  6. Subestação de elevação e posto de seccionamento;
  7. Sistemas auxiliares (iluminação, monitorização, segurança e vigilância);
  8. Caminhos interiores, periféricos e vedação.

Como projeto associado, será criada uma pequena linha aérea de Alta Tensão a 60 kV, que interligará a subestação interna da Central Fotovoltaica à subestação de Mogadouro.

O projeto irá decorrer em três fases distintas: fase de construção, fase de exploração e fase de desativação.

Terminada a fase de construção, a fase de exploração que decorrerá por cerca de 25 anos, produzirá uma média anual de cerca de 81 GWh/ano de eletricidade não poluente.


A NOCTULA – Consultores em Ambiente já realizou vários trabalhos no âmbito da Energia Solar Fotovoltaica. Conheça aqui alguns dos projetos:

1) Pedido de Enquadramento em AIA – Central Solar Fotovoltaica de Montemor;

2) Pedido de Enquadramento em AIA – Central Solar Fotovoltaica de Selmes;

3) Pedido de Enquadramento em AIA – Central Solar da Vidigueira;

4) Pedido de Enquadramento no procedimento AIA – Central Fotovoltaica de Alpalhão.

A NOCTULA também foi responsável pela elaboração de um Estudo de Incidências Ambientais (EIncA) relativo ao projeto Central Fotovoltaica, localizada em Ovar. Foi ainda responsável pela gestão ambiental e pelo acompanhamento arqueológico da obra de construção da mesma Central Fotovoltaica.

Caso necessite de algum serviço nestas áreas não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.

Related Posts