papel indústria licenciamento industrial ambiental rolo

Licenciamento industrial – Sistema da Indústria Responsável (SIR)

Blog, LicenciamentoComentários fechados em Licenciamento industrial – Sistema da Indústria Responsável (SIR)1364

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

A criação de condições mais favoráveis ao investimento industrial foi o objetivo que esteve na base da revisão do Sistema da Indústria Responsável (SIR), efetuada pelo Decreto-Lei n.º 73/2015, de 11 de maio. Como principais novidades, os empresários vão contar com a alteração nos critérios de classificação dos estabelecimentos industriais e redução e eliminação de formalidades.

Sistema da Indústria Responsável

O que muda com o Novo Sistema da Indústria Responsável?

O novo Decreto-Lei consagra um conjunto significativo de melhorias no Licenciamento Industrial, das quais se destacam:

Classificação dos estabelecimentos industriais

São abandonados os parâmetros “n.º de trabalhadores”, “potência elétrica” e “potência térmica” e adotados como critérios de classificação:

Tipo 1 – Estabelecimentos cujos projetos de instalações industriais se encontrem abrangidos por, pelo menos, um dos seguintes regimes jurídicos ou circunstâncias:

Avaliação de Impacte Ambiental (AIA);

Prevenção e o Controlo Integrados da Poluição (PCIP), a que se refere o Capítulo I do Regime das Emissões Industriais (REI);

Prevenção de Acidentes Graves (PAG) que envolvam substâncias perigosas;

– Realização de Operações de Gestão de Resíduos (OGR) que careçam de vistoria prévia ao início da exploração, à luz do Regime de prevenção, produção e gestão de resíduos;

– Exploração de atividade que careça de atribuição de número de controlo veterinário ou de número de identificação individual, nos termos da legislação aplicável, designadamente:

– Atividade agroalimentar que utilize matéria-prima de origem animal não transformada;

– Atividade que envolva a manipulação de subprodutos de origem animal;

– Atividade de fabrico de alimentos para animais.

Tipo 2 – Estabelecimentos não incluídos no Tipo 1, desde que abrangidos por pelo menos um dos seguintes regimes jurídicos ou circunstâncias:

Regime do comércio europeu de licenças de emissão de gases com efeitos de estufa (CELE);

– Necessidade de obtenção de alvará para realização de operação de gestão de resíduos que dispense vistoria prévia, nos termos do regime geral de gestão de resíduos.

Tipo 3 – Estabelecimentos industriais não abrangidos pelos tipos 1 e 2.

Licenciamento ambiental industrial - Sistema da Indústria Responsável

Agregação dos procedimentos 

Reajustamentos no regime procedimental aplicado aos estabelecimentos industriais, cuja instalação e ou exploração está sujeita a procedimentos de maior complexidade, agregando os procedimentos inerentes ao exercício da atividade industrial em duas categorias:

– Estabelecimentos que carecem de vistoria prévia;

– Estabelecimentos que não carecem de vistoria prévia ao início de exploração.

Reforço do papel dos municípios

Reforço do papel dos municípios no âmbito dos regimes procedimentais aplicáveis, combinando a figura do atendimento digital assistido relativamente a todos os estabelecimentos industriais do universo SIR com a possibilidade da gestão das zonas empresariais responsáveis (ZER).

Redução e eliminação de formalidades

Redução e eliminação de formalidades, alargando o âmbito de aplicação do regime de mera comunicação prévia, já em vigor, a um número significativo de estabelecimentos.

Título digital

Introdução da figura do “título digital”, cuja função é atestar que se encontram emitidas todas as licenças, autorizações, pareceres ou quaisquer outros atos necessários, ou que foram efetuadas todas as comunicações necessárias à instalação e/ou exploração do estabelecimento industrial.

Taxa única de valor fixo por procedimento

Definição de uma taxa efetivamente única e de valor fixo por procedimento, que vai permitir aos empresários ficarem a conhecer à partida o total dos encargos associados a todos os atos necessários ao licenciamento das suas atividades, tornando o processo mais transparente.

Sistema de informação dos estabelecimentos industriais

Novo enquadramento legal para o sistema de informação dos estabelecimentos industriais, que o torna um instrumento efetivo de acompanhamento e monitorização da indústria partindo, em exclusivo, da partilha e tratamento de dados já disponíveis na administração pública.

soldador indústria licenciamento industrial

Integração Licenciamento Único do Ambiente

No quadro da aprovação do Regime do Licenciamento Único do Ambiente (LUA), aprovado pelo Decreto-Lei n.º 75/2015, de 11 de maio, são também asseguradas as alterações necessárias à integração do LUA no âmbito dos procedimentos previstos no SIR.


O que faz a NOCTULA – Consultores em Ambiente?

Prestamos apoio às empresas na instrução do processo de Licenciamento Industrial.

Caso necessite de algum serviço nesta área, não hesite em contactar-nos por telefone (232 436 000) ou através do email info@noctula.pt.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Related Posts