fbpx

Lista de espécies de quirópteros identificadas em Portugal Continental foi atualizada

A lista das espécies de morcegos (quirópteros) conhecidas em Portugal Continental foi atualizada para 27 espécies. Esta atualização foi feita pelos investigadores do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (Cibio-InBio) da Universidade do Porto, com a descoberta de uma nova espécie: o morcego-de-bigodes de Alcathoe (Myotis alcathoe).

A descoberta foi publicada na revista Biodiversity Data Journal, no âmbito dos projetos EnvMetaGen e PORBIOTA, mais precisamente na iniciativa InBIO Barcoding Initiative Database: Portuguese Bats (Chiroptera), que tem como objetivo a compilação e divulgação de dados de códigos de barras de ADN de todas as espécies de quirópteros em Portugal Continental.

A técnica Código de Barras de ADN ou DNA Barcoding, corresponde a uma metodologia molecular que recorre a segmentos curtos de ADN para distinguir diferentes espécies. Para a identificação de um organismo é realizada a comparação dos “códigos de barras” com uma base de dados na qual diferentes espécies estão catalogadas.

A utilização desta técnica já foi usada em diversos estudos, desde a deteção de espécies raras à composição da comunidade de habitats ou ecossistemas.

Um dos usos potenciais do código de barras do DNA tem sido a validação taxonómica de coleções biológicas. Consequentemente, um grande número de novas espécies ou diversidade criptográfica oculta foram encontradas. Estes últimos exemplos demonstram o poder dessa técnica em revelar padrões ocultos de diversidade.

Morcego-de-bigodes de Alcathoe (Myotis alcathoe)

A aplicação da técnica Código de Barras de ADN a uma amostra de 25 espécies de morcegos, recolhidas entre 2005 a 2018, revelou, surpreendentemente, uma nova espécie para Portugal Continental. Surpreendentemente, porque segundo os cientistas, a nova espécie (Myotis alcathoe) já tinha sido anteriormente identificada como um morcego-de-bigodes (Myotis mystacinus) dadas as grandes semelhanças que apresentava do ponto de vista morfológico.

Vanessa Mata, uma das coordenadoras do estudo, referiu que “Myotis alcathoe é uma espécie críptica, de difícil identificação morfológica e que passou despercebida aos investigadores durante muito tempo”.

A nova espécie de morcego corresponde a um individuo capturado em 2005 no Parque Nacional da Peneda-Gerês, sendo possível que a sua distribuição em Portugal não se restrinja apenas ao Gerês, mas a toda a região norte, em locais com floresta madura e pequenas galerias ripícolas com vegetação densa e com a presença de rios e ribeiras.

A coordenadora Vanessa Mata, explica que “uma melhor prospeção destes locais poderá ajudar numa fase inicial no conhecimento da distribuição da espécie o que será importante para a sua conservação e de outras associadas aos mesmos habitats”.

Identificada pela primeira vez na Grécia e Hungria em 2001, a espécie Myotis alcathoe tem vindo a ser identificada em diversos pontos da Europa, encontrando-se classificada na categoria “Informação Insuficiente” pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

A nova espécie vem juntar-se ao morcego-de-franja-críptico (Myotis crypticus) também recentemente confirmado e inserido na lista de espécies de quirópteros conhecidas em Portugal Continental. Capturado no sítio de importância comunitária das Serras Alvão/Marão, por uma equipa de cientistas da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro UTAD), o registo desta espécie foi publicado em maio de 2020, na revista Barbastella – Journal of Bat Research and Conservation.

Esta compilação de dados de referência do Cibio-InBio, visa fornecer a primeira contribuição para uma coleção confiável de sequências de código de barras de DNA para espécies de morcegos portugueses. Espera-se que esta ferramenta seja fundamental para a monitorização da biodiversidade a longo prazo e em larga escala na Península Ibérica, assim como para a descoberta de novas espécies em Portugal e no mundo.

Mais detalhes sobre o estudo: Hidden in our pockets: building of a DNA barcode library unveils the first record of Myotis alcathoe for Portugal, CLICA AQUI.

NOCTULA – Consultores em Ambiente presta serviços de monitorização, mitigação e investigação de quirópteros (morcegos), através das mais inovadoras metodologias de monitorização de sistemas ecológicos:

  • Monitorização endoscópica de abrigos;
  • Monitorização de abrigos cavernículas e de edifícios;
  • Monitorização acústica.

 

Para além destes serviços, também elaboramos e implementamos planos de gestão específicos para morcegos e medidas de minimização e compensatórias de impactes. Conheça alguns dos nossos projetos neste âmbito:

 

Caso necessite de algum serviço nestas áreas não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.

… o que interessa deve ser partilhado!

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.