Monitorização de Avifauna – Parque Eólico da Maunça (fase de construção)

Blog, Energia Eólica, Energias Renováveis, Monitorização da avifauna, Monitorização de Sistemas Ecológicos, ProjetosComentários fechados em Monitorização de Avifauna – Parque Eólico da Maunça (fase de construção)134

A NOCTULA – Consultores em Ambiente é a empresa responsável pela coordenação dos trabalhos de monitorização de avifauna, durante a fase de construção do Parque Eólico da Maunça.

As monitorizações de avifauna estão previstas no âmbito do plano de monitorização apresentado em fase RECAPE (Relatório de Conformidade Ambiental do Projeto de Execução). Estas ações de monitorização pretendem avaliar os impactes que a construção do Parque Eólico de Maunça tem:

  1. na comunidade de aves em geral;
  2. na comunidade de aves de rapina e outras aves planadoras, particularmente na comunidade de peneireiro (Falco tinnunculus).

Durante a fase de monitorização, serão ainda realizados trabalhos de prospeção dos ninhos de peneireiro (espécie – alvo).

Peneireiro (Falco tinnunculus)

O Parque Eólico de Maunça será composto por 10 aerogeradores, com 2,05 MW de potência unitária. Devido às suas características e localização, foi sujeito a um procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental (AIA). O processo de AIA, em fase de estudo prévio, resultou na emissão de uma Declaração de Impacte Ambiental (DIA), com parecer final favorável condicionado ao cumprimento de medidas minimização e planos de monitorização.

O Plano de Monitorização que serviu de base à realização dos trabalhos de monitorização de avifauna, durante a fase de pré-construção (Ano 0), contemplou os seguintes pontos:

– Amostragens da comunidade de aves em geral e da comunidade de aves de rapina e outras planadoras para cálculo de parâmetros populacionais;

– Caracterização da população da espécie-alvo: peneireiro (Falco tinnunculus);

Os resultados obtidos durante a fase anterior à construção permitiram estabelecer uma situação de referência para que, nas fases subsequentes da monitorização (fases de construção e exploração), seja possível avaliar os impactes que a construção e exploração do Parque Eólico de Maunça tem na avifauna, em particular nas aves de rapina, com especial atenção à espécie-alvo, o peneireiro (Falco tinnunculus).

Espécie-alvo: Peneireiro (Falco tinnunculus)

A monitorização dos sistemas ecológicos é extremamente importante na avaliação de impactes decorrentes da fase de construção e de exploração de um parque eólico, pois permite definir as medidas de minimização/compensação mais adequadas.

PARÂMETROS A MONITORIZAR – AVES EM GERAL

Para identificar eventuais alterações nas comunidades de aves em geral presentes na área do Parque Eólico de Maunça, em termos de um eventual efeito de exclusão, e eventuais alterações na forma como as rapinas e outras aves planadoras utilizam a área do Parque e a zona envolvente, será necessário determinar os seguintes parâmetros:

  1. Nº de observações;
  2.  Riqueza específica;
  3. Parâmetros comportamentais das aves de rapinas e outras planadoras observadas (ex. tipo de voo, altura de voo);
  4. Mapeamento das rotas descritas pelas aves de rapinas e outras planadoras.

PARÂMETROS A MONITORIZAR – ESPÉCIE-ALVO (FALCO TINNUNCULUS)

Para caracterizar a população da espécie-alvo (Falco tinnunculus – peneireiro) será necessário determinar os seguintes parâmetros, quer na área do Parque Eólico, quer na área envolvente:

  1. Riqueza específica;
  2. Parâmetros comportamentais dos indivíduos observados;
  3. Prospeção de locais de nidificação e monitorização dos ninhos ativos identificados na fase de pré-construção;
  4. Mapeamento da intensidade do uso da área de estudo.

As ações de monitorização do Parque Eólico da Maunça irão prolongar-se durante a fase de construção e durante os primeiros três anos de exploração do Parque Eólico, sendo que as questões relacionadas com a mortalidade serão apenas abordadas a partir da fase de exploração.


A NOCTULA – Consultores em Ambiente presta serviços especializados de monitorização, mitigação e investigação para aves aquáticas e marinhas, aves de rapina, passeriformes em geral, aves de montanha, estepárias e noturnas.

Metodologias:

  1. Censos de aves (transectos, pontos fixos, método dos mapas, emissão de vocalizações conspecíficas (também designado por “chamamentos de aves noturnas”));
  2. Bioacústica (monitorização e avaliação do impacte do ruído e da perturbação em bioindicadores);
  3. Radio-tracking e seguimento por satélite.

Conheça alguns dos trabalhos já realizados neste âmbito:

  1. Monitorização de Tartaranhão-caçador no parque eólico de Negrelo e Guilhado;
  2. Monitorização de Sistemas Ecológicos no parque eólico de São Macário II;
  3. Monitorização de avifauna e quirópteros no Parque Eólico do Guardão – Fase de pré-construção;
  4. Monitorização de aves e quirópteros no parque eólico Enerfer I.

Caso necessite de algum serviço nesta área não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.


Mais informações sobre esta espécie: Aves de Portugal.

Imagens: Plataforma flickr

Related Posts