fbpx

Programa de prevenção de incêndios e reabilitação de ecossistemas alargado a 5 novas áreas protegidas

5 novas áreas protegidas vão receber investimentos de 5,1 milhões de euros para projetos de prevenção estrutural de incêndios e de reabilitação de ecossistemas, segundo um comunicado divulgado pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática.

Com financiamento do Fundo Ambiental, do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos e dos programas operacionais regionais, a 4ª Geração deste programa de intervenção, irá abranger os Parques Naturais:

  • Litoral Norte;
  • Alvão;
  • Serra da Estrela;
  • Sintra-Cascais;
  • Vale do Guadiana.

 

O programa de prevenção estrutural de incêndios e de reabilitação de ecossistemas foi criado pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática, na sequência dos incêndios de 2016 e iniciou com a aprovação do Plano-Piloto para o Parque Nacional da Peneda Gerês, em 2017.

No Parque Nacional da Peneda Gerês, desde a criação do programa, a área ardida reduziu-se em 85% face à média da última década. 

De acordo com a Resolução de Conselho de Ministros de 2016, este programa pretende “promover uma atuação preventiva, que evite ou minimize o impacto de ocorrências futuras”.

O plano identifica 4 objetivos gerais:

i) Restaurar áreas florestais relevantes para a conservação, que foram percorridas por incêndios;

ii) Promover a prevenção estrutural e o ordenamento florestal para áreas florestais que configuram habitats naturais prioritários;

iii) Implementar ações de desenvolvimento socioeconómico que, a par de valorizarem recursos endógenos, promovam a criação de novas oportunidades de negócio;

iv) Informar, auscultar e envolver ativamente a população residente e os agentes locais na implementação do plano, enquanto seus beneficiários.

Em 2017 foram ainda lançados mais 5 projetos semelhantes em áreas protegidas (Parques Naturais de Douro Internacional, Montesinho, Tejo Internacional, Serra da Malcata e Monumento Natural de Portas de Ródão).

Em 2019, a 3ª geração do programa incidindo em 8 áreas protegidas (Parques Naturais da Serra de São Mamede, das Serra de Aire e Candeeiros, da Arrábida, do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina e da Ria Formosa, Reserva Natural das Lagoas de Sancha e Santo André e Paisagens Protegidas da Serra do Açor e da Arriba Fóssil da Costa de Caparica).

Em comunicado o Ministério de ambiente, indica que desde a criação do programa, “na totalidade das áreas protegidas portuguesas, a redução da área ardida foi de 80%“.

Fonte: Portugal.Gov

… o que interessa deve ser partilhado!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.