fbpx

Projeto LIFE WolFlux quer salvar a sub-população de Lobo-Ibérico a Sul do Douro

Evitar o desaparecimento da última população de lobo-ibérico (Canis lupus signatus) a Sul do Douro é um dos projetos aprovados para receber financiamento europeu do programa LIFE Natureza e Biodiversidade.

O projeto LIFE WolFlux, coordenado pela Associação Transumância e Natureza (ATN), receberá um financiamento de cerca 1,639.036 €, para salvar a sub-população de lobo-ibérico a Sul do Douro. Este financiamento irá assegurar as medidas implementadas pelo projeto até 30 de Novembro de 2023.

A sub-população de lobo-ibérico a Sul do Douro está fragmentada e isolada do resto da população de Lobos Ibéricos por barreiras geográficas, ecológicas e sociais. Segundo um comunicado da Comissão Europeia, “estes lobos podem morrer se não houver uma atuação para travar as ameaças e permitir que diferentes alcateias se misturem e reproduzam entre si”.

Durante os próximos anos, o projeto LIFE WolFlux vai trabalhar para mitigar questões como:

  • os conflitos e a caça ilegal;
  •  reduzir o número de incêndios nos locais de reprodução dos lobos;
  •  aumentar a disponibilidade de presas selvagens (corços).

As medidas desde projeto preveem ainda o desenvolvimento de uma estratégia para promover o turismo dedicado ao lobo-ibérico, para apoiar a economia local e ajudar a aumentar a tolerância e as atitudes positivas para com esta espécie.

Lobo Ibérico – Espécie em Perigo de Extinção

Nas últimas décadas foram tomadas medidas para preservar o lobo-ibérico e em 1988 esta espécie passou a ser protegida em Portugal através da Lei n.º 90/88 de 13 de agosto e do Decreto-Lei 139/90 de 27 de abril.

Em 2005 foi classificado em Portugal com o estatuto “Em Perigo” (EN) pelo Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal. O estatuto desta espécie na Península Ibérica é “Quase Ameaçado (NT)”.

A situação desta espécie tem vindo a agravar-se devido à diminuição das suas presas naturais é à perseguição e abate ilegal por parte dos caçadores e criadores de gado.

Foto retirada da plataforma: Flickr

O programa LIFE irá ainda financiar o projeto LIFE VIDALIA, que pretende salvar a Azorina vidalii e a Lotus azoricus, duas plantas da flora endémica dos Açores que se encontram atualmente em risco de extinção.

Até 30 de junho de 2023 o projeto vai trabalhar em três ilhas (Faial, São Jorge e Pico), usando novas formas para controlar espécies invasoras de plantas e de roedores que estão a ameaçar estas duas plantas endémicas.

O projeto LIFE VIDALIA pretende ainda melhorar os protocolos com viveiros de plantas para facilitar reintroduções na natureza e aumentar o conhecimento sobre estas plantas endémicas.

Os trabalhos de conservação irão abranger todos os sítios das Rede Natura 2000. A longo prazo a Direção Regional do Ambiente dos Açores pretende replicar as melhores práticas desenvolvidas em todas as 9 ilhas dos Açores.

Azorina vidalii (esq.) – Paulo Ventura Araújo (acores.flora-on) | Lotus azoricus (dir.) – Paulo Ventura Araújo (acores.flora-on)

Fonte: Wilder

Imagem de destaque: Retirada da plataforma Flickr

Um dos serviços da NOCTULA – Consultores em Ambiente é a Monitorização de Sistemas Ecológicos, nomeadamente Monitorização de Aves, Mamíferos terrestres, marinhos e voadores, Fito e Zooplâncton, Invertebrados, Herpetofauna (anfíbios e répteis) e Monitorização de Flora, Vegetação e Habitats.

 Flora, Vegetação e Habitats naturais

  • Identificação da presença de espécies RELAPE;
  • Acompanhamento da recuperação do coberto vegetal em áreas intervencionadas;
  • Levantamentos e catálogos florísticos.

 

Alguns dos trabalhos desenvolvidos pela nossa equipa:

 

Caso necessite de algum serviço na área da Monitorização de Sistemas Ecológicos, não hesite em contactar-nos: 232 436 000.

… o que interessa deve ser partilhado!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.