morcegos parques eólicos energia eólica

A verdade sobre a Energia Eólica na Vida Selvagem

Blog, Energia Eólica, Energias RenováveisComments (2)3423

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

A independência energética, a energia limpa e barata são algumas das razões apontadas para o investimento na energia eólica. No entanto, os efeitos da energia eólica na vida selvagem têm de ser considerados quando se constrói um parque eólico.

A energia eólica é mais barata que a energia produzida com carvão, gás ou energia nuclear quando os custos de fatores externos, como a qualidade do ar, toxicidade humana ou alterações climáticas são tidos em conta. (Veja mais sobre o custo da energia eólica).

Após um abrandamento em 2013, o setor da energia eólica em 2014 alcançou um novo recorde na capacidade instalada. Globalmente, 51,477 MW de novas instalações de produção eólica foram adicionados em 2014, de acordo com as estatísticas divulgadas pelo Conselho Global de Energia Eólica.

A verdade sobre a

Energia Eólica na Vida Selvagem

parque eólico Avaliação de Impacte Ambiental (AIA)

Muitas são as dúvidas existentes sobre os efeitos da energia eólica na Vida Selvagem, nomeadamente na avifauna e nas comunidades de quirópteros (morcegos).

Impactes dos Parques Eólicos nos morcegos

A frase do cético: Turbinas eólicas e morcegos não conseguem coexistir.

A realidade: A indústria da energia eólica está empenhada em investigar e reduzir as colisões de morcegos com as turbinas eólicas.

Estudos e Monitorizações:

Antes da construção de um parque eólico é estudado o descritor fauna do local, no qual se inserem as comunidades de morcegos.

Durante a fase de exploração, são obrigatórias as monitorizações de morcegos e a respetiva atividade, variação e mortalidade, para avaliar o impacte das máquinas nas várias espécies.

morcegos parques eólicos energia eólica, energia eólica na Vida Selvagem

Medidas de minimização:

Para diminuir a mortalidade dos morcegos, as turbinas podem desligar-se quando o vento sopra a baixa velocidade. Esta ação não diminui significativamente a rentabilidade do parque eólico sendo muito vantajosa para os morcegos, porque quando o vento sopra a mais que 4-5 m/s eles ficam recolhidos nos seus abrigos.

Resultados:

As informações recolhidas pelos técnicos no trabalho de campo, suportado pelas empresas detentoras dos parques, são depois utilizadas para estudos nacionais. Exemplo disso é o Atlas dos Morcegos de Portugal Continental (2013), que foi concretizado graças ao trabalho realizado também nos parques eólicos.

Capa atlas dos morcegos Portugal continental


A NOCTULA – Consultores em Ambiente presta serviços de monitorização, mitigação e investigação de quirópteros (morcegos), através das mais inovadoras metodologias de monitorização de sistemas ecológicos:

  1. Monitorização abrigos com sondas endoscópicas;
  2. Monitorização de abrigos cavernícolas e fissurícolas (e.g. edifícios, pontes de pedra);
  3. Monitorização acústica (deteção de ultrassons).

Alguns exemplos dos nossos projetos com morcegos em parques eólicos são: Monitorização da mortalidade de quirópteros no parque eólico da Serra d’el Rei e Monitorização de morcegos no parque eólico do Sobrado.


Impactes dos Parques Eólicos nas aves

A frase do cético: Turbinas eólicas estão a matar aves a uma taxa alarmante.

A realidade: A energia eólica tem muito menos impactes que as fontes de energia tradicionais, incluindo para a avifauna e os seus habitats.

Nenhuma forma de energia está livre de provocar impactes. No entanto, estudos mostram que os impactes da energia eólica são os mais baixos, tendo em conta que não gera poluição atmosférica ou aquática, não necessita de escavações profundas, não utiliza água para produzir eletricidade, e não gera resíduos na sua fase de exploração.

Avifauna monitorização; Birdlife monitoring

A mortalidade de aves em parques eólicos será sempre uma parte ínfima das mortes causadas pela atividade humana (134 000 a 230 000 dos passeriformes morrem devido a colisões com torres eólicas, segundo um estudo feito na América do Norte, ou seja 0.01%).

Outras causas antropogénicas de morte nas aves incluem: colisões com edifícios (550 milhões), linhas elétricas (130 milhões), carros (80 milhões), envenenamento com pesticidas (67 milhões), torres de rádio e comunicações (6,8 milhões).

Estudos e Monitorizações:

Apesar dos baixos impactes na avifauna, os donos dos parques eólicos promovem trabalhos de monitorização das comunidades de aves assim como da ocorrência de mortalidade na área de implantação dos parques, e ainda medidas de minimização e mitigação, assim como medidas de compensação.

Resultados:

Segundo o estudo “A energia eólica e a conservação da avifauna em Portugal“, realizado pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, tem vindo a registar-se um número cada vez menor de acidentes com aves em parques eólicos. “Este facto parece estar relacionado com a evolução tecnológica do tipo de aerogerador, ao maior cuidado no levantamento e resolução de problemas de natureza local e à adaptação do regime de funcionamento dos aerogeradores a condições favoráveis à minimização de acidentes.”

energia eólica, turbina eólica, energias renováveis

A NOCTULA – Consultores em Ambiente presta serviços especializados de monitorização, mitigação e investigação para aves aquáticas e marinhas, aves de rapina, passeriformes em geral, aves de montanha, estepárias e noturnas. As metodologias utilizadas são:

  1. Censos de aves (transectos, pontos fixos, método dos mapas, emissão de vocalizações conspecíficas (também designado por “chamamentos de aves noturnas”));
  2. Bioacústica (monitorização e avaliação do impacte do ruído e da perturbação em bioindicadores);
  3. Radio-tracking e seguimento por satélite.

Dois dos muitos trabalhos realizados pela NOCTULA nesta área são, nomeadamente: Monitorização de Tartaranhão-caçador no parque eólico de Negrelo e Guilhado e Atividade e mortalidade de Aves e Quirópteros – Parque Eólico Testos II.

Tartaranhão-caçador parque eólico femea ninho


Consulte os serviços que a NOCTULA presta na área das Energias Renováveis: clique aqui.

Caso necessite de algum tipo de serviço na área das monitorizações de morcegos ou aves, não hesite em contactar-nos.

energias renováveis, energia eólica, energia solar

Fonte: American Wind Energy Association

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInBuffer this pagePin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Related Posts