Projeto LIFE WolFlux quer salvar a sub-população de Lobo-Ibérico a Sul do Douro

Blog, Ecossistemas, Espécies, Fauna, Flora, Monitorização de Sistemas EcológicosComentários fechados em Projeto LIFE WolFlux quer salvar a sub-população de Lobo-Ibérico a Sul do Douro104

Evitar o desaparecimento da última população de lobo-ibérico (Canis lupus signatus) a Sul do Douro é um dos projetos aprovados para receber financiamento europeu do programa LIFE Natureza e Biodiversidade.

O projeto LIFE WolFlux, coordenado pela Associação Transumância e Natureza (ATN), receberá um financiamento de cerca 1,639.036 €, para salvar a sub-população de lobo-ibérico a Sul do Douro. Este financiamento irá assegurar as medidas implementadas pelo projeto de 1 de Janeiro de 2019 a 30 de Novembro de 2023.

A sub-população de lobo-ibérico a Sul do Douro está fragmentada e isolada do resto da população de Lobos Ibéricos por barreiras geográficas, ecológicas e sociais. Segundo um comunicado da Comissão Europeia, “estes lobos podem morrer se não houver uma atuação para travar as ameaças e permitir que diferentes alcateias se misturem e reproduzam entre si”.

Durante os próximos 4 anos, o projeto LIFE WolFlux vai trabalhar para mitigar questões como:

  1. os conflitos e a caça ilegal;
  2.  reduzir o número de incêndios nos locais de reprodução dos lobos;
  3.  aumentar a disponibilidade de presas selvagens (corços).

As medidas desde projeto prevêem ainda o desenvolvimento de uma estratégia para promover o turismo dedicado ao lobo-ibérico, para apoiar a economia local e ajudar a aumentar a tolerância e as atitudes positivas para com esta espécie.

Lobo Ibérico – Espécie em Perigo de Extinção

Nas últimas décadas foram tomadas medidas para preservar o lobo-ibérico e em 1988 esta espécie passou a ser protegida em Portugal através da Lei n.º 90/88 de 13 de agosto e do Decreto-Lei 139/90 de 27 de abril.

Em 2005 foi classificado em Portugal com o estatuto “Em Perigo”(EN) pelo Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal. O estatuto desta espécie na Península Ibérica é “Quase Ameaçado (NT)”.

A situação desta espécie tem vindo a agravar-se devido à diminuição das suas presas naturais é à perseguição e abate ilegal por parte dos caçadores e criadores de gado.

Foto retirada da plataforma: Flickr

O programa LIFE irá ainda financiar o projeto LIFE VIDALIA, que pretende salvar a Azorina vidalii e a Lotus azoricus, duas plantas da flora endémica dos Açores que se encontram atualmente em risco de extinção.

No próximos 5 anos (julho de 2018 a 30 de junho de 2023), o projeto vai trabalhar em três ilhas (Faial, São Jorge e Pico), usando novas formas para controlar espécies invasoras de plantas e de roedores que estão a ameaçar estas duas plantas endémicas.

O projeto LIFE VIDALIA pretende ainda melhorar os protocolos com viveiros de plantas para facilitar reintroduções na natureza e aumentar o conhecimento sobre estas plantas endémicas.

Os trabalhos de conservação irão abranger todos os sítios das Rede Natura 2000. A longo prazo a Direção Regional do Ambiente dos Açores pretende replicar as melhores práticas desenvolvidas em todas as 9 ilhas dos Açores.

Azorina vidalii (esq.) – Paulo Ventura Araújo (acores.flora-on) Lotus azoricus (dir.) – Paulo Ventura Araújo (acores.flora-on)


Um dos serviços da NOCTULA – Consultores em Ambiente é a Monitorização de Sistemas Ecológicosnomeadamente Monitorização de Aves, Mamíferos terrestres, marinhos e voadores, Fito e Zooplâncton, Invertebrados, Herpetofauna (anfíbios e répteis) e Monitorização de Flora, Vegetação e Habitats.

 Flora, Vegetação e Habitats naturais

  1. Identificação da presença de espécies RELAPE;
  2. Acompanhamento da recuperação do coberto vegetal em áreas intervencionadas;
  3. Levantamentos e catálogos florísticos.

Alguns dos trabalhos desenvolvidos pela nossa equipa:

Flora

1) Flora na Serra do Marão – Murbeckiella sousae;

2) Flora e Vegetação (Situação de Referência) – Parque Eólico Fonte da Mesa;

3) Flora e Vegetação – Sobreequipamento do Parque Eólico de Testos.

Fauna

1) Monitorização de Tartaranhão-caçador no parque eólico de Negrelo e Guilhado;

2) Atividade e mortalidade de Aves e Quirópteros – Parque Eólico Testos II.

Caso necessite de algum serviço na área da Monitorização de Sistemas Ecológicos, não hesite em contactar-nos: 232 436 000.


Fonte: Wilder

Imagem de destaque: Retirada da plataforma Flickr

Related Posts