fbpx

XFLEX HYDRO – O projeto europeu que pretende melhorar o desempenho e a eficiência das centrais hidroelétricas

Ao longo dos próximos três anos o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), juntamente com a EDP Produção e a EDP CNET irá integrar um projeto europeu para melhorar a eficiência de centrais hidroelétricas.

O projeto designado de XFLEX HYDRO foi formalmente apresentado pela Comissão Europeia durante a Conferência da ONU sobre as Alterações Climáticas (COP 25), que decorreu em Madrid no inicio do mês de dezembro de 2019. Este projeto é financiado pelo programa de Investigação e Inovação Horizonte 2020 da União Europeia e será liderado pela Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL), na Suíça.

Juntamente com mais 15 instituições de outros cinco países (França, Áustria, Espanha, Alemanha e Reino Unido), as três entidades portuguesas integrarão este projeto inovador que tem como objetivo desenvolver novas tecnologias que tornem mais eficientes as turbinas e bombas das centrais hidroelétricas.

As principais soluções tecnológicas a ser desenvolvidas incluem:

  • sistemas modernos de turbinas (e bombas, em centrais reversíveis) de velocidade variável e fixa;
  • controladores inteligentes e um sistema híbrido, constituído pela integração de uma bateria de armazenamento de energia numa central hidroelétrica convencional a fio de água.

Estes sistemas vão ser instalados e testados em centrais hidroelétricas em Portugal Suíça e França. Para a realização dos testes em território português foram escolhidas as centrais hidroelétricas de Frades, Alqueva, Alto Lindoso e Caniçada.

Fonte: XFLEX HYDRO

As melhorias alcançadas através do investimento nestas novas tecnologias irão contribuir decisivamente para um sistema de energia de baixo carbono e, assim, ajudar a cumprir as metas propostas para produção de energia renovável, que no caso da Europa estão estabelecidas nos 32% até 2030.

Carlos Moreira, coordenador do projeto no INESC TEC, explicou que “a ideia do projeto passa pelo desenvolvimento de novas soluções tecnológicas que vão integrar as centrais hidroelétricas de vários tipos, pretendendo contribuir para melhorar o seu desempenho e eficiência, e desta forma contribuir para a descarbonização do setor energético”.

Os resultados da investigação e dos testes serão partilhados com a Comissão Europeia em 2023. Nessa altura será entregue um roteiro para aumentar a adoção de tecnologias em toda a frota hidroelétrica, que deverá incluir recomendações políticas e de mercado para governos, reguladores e indústria.

Fontes: Portugalgblobal, Inesc-tec

Fonte das imagens: www.xflexhydro.net

NOCTULA – Consultores em Ambiente já desenvolveu vários estudos ambientais para o setor da energia hídrica, tendo sido responsável pelo estudo de quirópteros (atividade noturna e ocupação de abrigos) no âmbito da elaboração do Relatório de Conformidade Ambiental do projeto de Execução RECAPE do Aproveitamento Hidroelétrico de Fridão. Este trabalho permitiu definir medidas compensatórias e/ou de minimização dos impactes que o Aproveitamento Hidroelétrico terá nestas espécies de morcegos.

A nossa equipa foi ainda responsável pela coordenação de uma série de monitorizações realizadas no âmbito fases de pré-construção (Ano 0), construção e exploração (Ano I) do Aproveitamento Hidroelétrico (AH) do Mel, localizado no distrito de Viseu:

 

Estudo da recuperação da conectividade fluvial e da qualidade ecológica da bacia hidrográfica principal da ribeira de Santa Natália, foi igualmente da responsabilidade da NOCTULA, no âmbito da fase de exploração do Aproveitamento Hidroelétrico de Pego Negro.

Também fomos responsáveis pela coordenação de uma série de monitorizações previstas durante a fase de pré-construção do Aproveitamento Hidroelétrico de Pisões, no concelho de Amarante.

Caso necessite de algum serviço nestas áreas não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.

… o que interessa deve ser partilhado!

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.