Energias Renováveis: Que países estão na linha da frente?

Ambiente, Blog, Energia Eólica, Energia Hídrica, Energia Solar, Energias RenováveisComentários fechados em Energias Renováveis: Que países estão na linha da frente?1354

À medida que existe uma maior consciencialização sobre a responsabilidade ambiental, vários países (alguns já muito conhecidos e outros ainda de alguma forma escondidos), têm vindo a liderar o caminho, no que diz respeito à utilização de fontes de energia limpa para fornecimento de eletricidade, seja através da Energia Eólica, Solar ou Hídrica, fontes de energia limpa mais populares e com maior taxa de crescimento e investimento, seja também, através da Energia Geotérmica, muito utilizada em países com a Islândia, por exemplo.

Quantos países detêm realmente o título de “líder em energia renovável”? 

Alguns países são considerados líderes depois de incorporarem uma grande parcela de fontes de energia renováveis ao seu mix de energia. Outros lideram os investimentos feitos no setor e outros no que diz respeito à sua contribuição tecnológica.

Fique a conhecer alguns países que, de uma forma ou de outra, se encontram em grande plano no que diz respeito à utilização e investimento em fontes de energia limpa:

Islândia

As condições geográficas deste país permitem que o país mantenha um dos maiores recordes de penetração de energia renovável no mix energético nacional e o mais alto entre os países europeus.

Segundo o EcoWatch, a Islândia é o país dominador, com a maior produção de energia limpa por pessoa. Quase 100% da energia da Islândia provém de fontes renováveis. Grande parte da energia elétrica vem das centrais geotérmicas e hidroelétricas.

Suécia

A Suécia é outro país que segue na linha da frente. Em 2015 o país comprometeu-se a eliminar o uso de combustíveis fósseis, em 25 anos. Mais de metade da energia do país deriva de fontes renováveis, principalmente através da energia hidrolétrica e da energia eólica.

Dinamarca

A Dinamarca é um país pioneiro no desenvolvimento da energia eólica em todo o mundo. Em 2017, a energia eólica acumulou mais um recorde no país e forneceu 43% de energia elétrica.

O país estabeleceu políticas climáticas muito ambiciosas, com o objetivo de obter mais de 50% de suas necessidades energéticas a partir de energias renováveis até 2030 e tornar-se 100% livre de combustíveis fósseis até 2050. No entanto, as taxas de crescimento de energia renovável indicam que as metas serão atingidas significativamente mais cedo. As previsões atuais projetam que, em 2020, fontes de energia renováveis, incluindo energia eólica, solar e biomassa, serão suficientes para fornecer mais de 80% da produção elétrica do país.

China

Apesar do país ainda depender fortemente do carvão, e por isso considerado um dos países mais poluidores do mundo, as fontes de energia renováveis ganharam uma parcela crescente no mix de energia da China. É de enaltecer o investimento do país em fontes de energia renovável, sendo atualmente o maior investidor em energias renováveis.

Prevê-se que a participação da China na implantação global de energia renovável até 2022 represente 42% para energia solar, 35% para energia hidroelétrica e 40% para a energia eólica.

Noruega

A Noruega é outro país nórdico considerado um bom exemplo, sendo que quase toda a energia do país é gerada através de fontes renováveis.

Reino Unido

Em termos de energia eólica, o Reino Unido tem um grande potencial devido às condições climatéricas. Parques eólicos interligados em rede e turbinas autónomas geram, neste momento, mais energia do que as centrais de carvão.  No início do ano de 2018, a Escócia bateu o resto do Reino Unido ao conseguir suprimir cerca de 70% da necessidade energética, sem o uso de combustíveis fósseis.

Alemanha

A energia éolica é a fonte renovável com mais investimento por parte da Alemanha. No entanto, nos últimos anos o país tem investido igualmente em energia solar. Em 2018 o país atingiu um novo marco histórico ao conseguir cobrir cerca de 100% da utilização de energia elétrica com fontes renováveis.

Portugal

Portugal tem sido um país-modelo no investimento e aproveitamento de fontes renováveis. No início de 2018, Portugal gerou a quantidade suficiente de energia renovável para fornecer o país durante um mês. De acordo com as previsões, por volta de 2040 as energias renováveis serão suficientes para satisfazer as necessidades elétricas.


Na Europa, o novo quadro legal, incluiu recentemente uma nova meta obrigatória de 32% da energia na UE, gerada através de fontes de energia renovável, até 2030. Já Portugal estabeleceu uma meta mais ambiciosa –  35% até 2030.  Saiba mais aqui.


Costa Rica

A geografia da Costa Rica, por exemplo, permite que o país possa recorrer a fontes renováveis, principalmente à energia hidrolétrica, geotérmica e solar. Em dois anos o país conseguiu funcionar a 100% com energias alternativas, durante dois meses.

Nicarágua

À semelhança da Costa Rica, a Nicarágua tem igualmente acesso à energia geotérmica devido ao grande número de vulcões que existem no país. O governo fez um investimento em fontes de energia solar e eólica e até 2020 o país deseja tornar-se 90% dependente de energias renováveis.

Chile

O Chile concentra a maior central de energia solar da América do Sul, mais precisamente no Deserto de Atacama, sendo que a Associação de Energias Renováveis do Chile deseja que, em 2040, a energia elétrica do país derive totalmente das energias renováveis.

Uruguai

Ao longo da última década o país sul-americano fez uma mudança dramática no que toca às energias renováveis. Atualmente cerca de 95% da energia elétrica do país é originada pelas energia renováveis.

Marrocos

Marrocos tem a vantagem de ter mais de 300 dias de sol durante o ano. Devido a isto a produção de energia solar tem vindo a aumentar. O país está no caminho certo para conseguir obter 42% da energia elétrica através das energias renováveis, até 2020.

Quénia

O Quénia já teve de importar eletricidade dos países vizinhos. Atualmente investe fortemente na produção de energia geotérmica. O país é o 8º maior produtor de energia geotérmica do mundo, tendo também o maior parque eólico do continente africano.


A NOCTULA – Consultores em Ambiente já realizou vários trabalhos no âmbito da Energia Solar e Energia Eólica. Conheça aqui alguns dos projetos:

Energia Solar:

1) Pedido de Enquadramento em AIA – Central Solar Fotovoltaica de Montemor;

2) Pedido de Enquadramento em AIA – Central Solar Fotovoltaica de Selmes;

3) Pedido de Enquadramento em AIA – Central Solar da Vidigueira;

4) Pedido de Enquadramento no procedimento AIA – Central Fotovoltaica de Alpalhão.

Energia Eólica

1) Estudo de Incidências Ambientais – Repowering do Parque Eólico Picos Verdes I;

2) Estudo de Impacte Ambiental – repowering e sobreequipamento do Parque Eólico de Picos Verdes II;

3) Monitorizações de Quirópteros – Parque Eólico de Falperra – Rechãzinha;

4) RECAPE do parque eólico do Guardão.


Se precisar de algum serviço em algumas destas áreas, não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.


Fonte: Instalador

Related Posts