energia eólica, turbina eólica, energias renováveis

Em parceria INEGI e APREN disponibilizam relatório sobre o mapeamento dos Parques Eólicos em Portugal

Ambiente, Biomassa, Blog, Energia, Energia Eólica, Energia Hídrica, Energia Solar, Energias Renováveis, Energias Renováveis OceânicasComentários fechados em Em parceria INEGI e APREN disponibilizam relatório sobre o mapeamento dos Parques Eólicos em Portugal221

O INEGI – Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial, disponibilizou recentemente o mais recente relatório com informação sobre os parques eólicos instalados em Portugal, à data de dezembro de 2018.

Para consultar o relatório “Parques Eólicos em Portugal”

Clique aqui!

Este mapeamento foi produzido em colaboração com a APREN – Associação Portuguesa das Energias Renováveis e indica também a contribuição deste setor eletroprodutor para o total de energia elétrica consumida em Portugal nos últimos anos, particularmente em 2018.

Desde o ano 2000 que se tem assistido a um crescimento contínuo da tecnologia eólica em Portugal, motivado principalmente pela aposta estratégica da política europeia e nacional nos recursos endógenos e renováveis, tendo em vista:

  1. a diversificação das fontes de energia;
  2. melhoria da segurança de abastecimento;
  3. redução da dependência energética;
  4. redução do impacte ambiental do sistema eletroprodutor.

Atualmente, a energia eólica desempenha um papel incontornável no setor elétrico português. Em 2018, a eletricidade gerada a partir de fonte eólica correspondeu a quase um quarto da procura do país, na mesma ordem de grandeza da contribuição observada em 2016 e 2017.

José Carlos Matos, diretor da área de Energia Eólica do INEGI, explicou que este novo relatório “pretende fornecer a todos os interessados uma fotografia da capacidade geradora de base eólica em operação em Portugal”.

Os dados compilados foram submetidos a um rigoroso processo de recolha e análise, sendo que nesta edição houve particular atenção com a harmonização das designações existentes nas várias fontes disponíveis (APREN, INEGI, DGEG – Direção-Geral de Energia e Geologia, proprietários, fornecedores) para os diferentes parques eólicos.

O relatório surge no contexto do projeto e2p – Energias Endógenas de Portugal, com o propósito de dar resposta ao interesse do mercado e do público em geral e conhecer melhor as instalações que utilizam fontes renováveis para a geração de eletricidade, nomeadamente a sua distribuição geográfica e tecnologias associadas.

O e2p – Energias Endógenas de Portugal tornou-se na base de dados de todos os centros eletroprodutores de fontes renováveis de energia em Portugal e é atualizada periodicamente.

Esta base de dados inclui informações sobre a tecnologia em utilização, a localização e a potência instalada de centrais que tenham como fontes a:

  1. Energia eólica;
  2. Grande hídrica, pequena hídrica;
  3. Energia solar fotovoltaica;
  4. Biogás;
  5. Biomassa;
  6. Ondas e marés.


A NOCTULA – Consultores em Ambiente já realizou vários trabalhos no âmbito da Energia Eólica, Hídrica e Solar. Entre muitos outros, conheça aqui alguns dos trabalhos já realizados pela nossa equipa:

Energia Eólica

1) Estudo de Incidências Ambientais – Repowering do Parque Eólico Picos Verdes I

2) Estudo de Impacte Ambiental – repowering e sobreequipamento do Parque Eólico de Picos Verdes II

Energia Solar

1) Estudo de Incidências Ambientais da Central Fotovoltaica de Ovar

2) Estudo de Incidências Ambientais – Central Fotovoltaica de Mogadouro

Energia Hídrica

1) Medidas de minimização de impactes ambientais – Aproveitamento hidroelétrico Ucanha-Gouviães

3) Inventariação e cartografia de manchas de Espécies Exóticas Invasoras – Aproveitamento Hidroelétrico do Mel


Consulte aqui, todos os projetos já realizados: http://noctula.pt/category/estudos-projetos/.

Caso necessite de esclarecer alguma dúvida, não hesite em contactar-nos.


Fonte: INEGI

Related Posts