fbpx

Energias Renováveis: Novo regime de licenciamento para centrais em consulta pública

Esteve em consulta pública o novo regime legal para a atribuição de licenças de produção de energia por parte das centrais renováveis.

Segundo um comunicado da Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), o Projeto de Portaria tem como objetivo a aprovação do regulamento para atribuição de licenças de produção ou aceitação de comunicação prévia para a produção de eletricidade em regime especial e no regime remuneratório geral.

O projeto Portaria enquadra-se na Lei n.º 114/2017, de 29 de Dezembro, referente à aprovação do Orçamento de Estado para 2018, e pretende “responder ao forte interesse manifestado pelos promotores nacionais e internacionais e agilizar as intenções firmes de investimento”.

No centro desta alteração “está o elevado número de pedidos de licenciamento, que excede largamente a atual capacidade de receção da eletricidade na zona de rede elétrica”.

Atualmente, existem mais de 2.200 MW de pedidos de licenciamento correspondentes a 91 centrais fotovoltaicas em fase de análise na Direção Geral de Energia e Geologia, a que se somam mais 80 megawatts de energia eólica.

Atribuição de licença de produção ou de aceitação de comunicação prévia

A atribuição será feita por sorteio, que será efetuado de entre todos os pedidos de licença de produção ou aceitação de comunicação prévia para a produção de eletricidade em regime especial e no regime remuneratório geral, que se encontrem na Direção Geral de Energia e Geologia devidamente instruídos até 31 de dezembro de 2017.

A atribuição do sorteio será promovida e organizada pela DGEG, “através de um aviso publicitado no seu sítio e na imprensa nacional, com antecedência mínima de 10 dias”. O ato de atribuição, que será público, é presidido por um júri, constituído por 3 membros, nomeado por despacho do membro do Governo responsável pela área da energia.

A atribuição da licença de produção será imediata e automática, com base numa hierarquização. Quando for ultrapassado o limite da capacidade disponível na rede, as restantes licenças hierarquizadas ficarão a aguardar o reforço da respetiva rede.

O processo de consulta pública terminou no dia 1 de fevereiro de 2018.

… o que interessa deve ser partilhado!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.