fbpx

Pedido de enquadramento em AIA – Repowering do Parque Eólico de Picos Verdes I

A NOCTULA – Consultores em Ambiente foi responsável pela elaboração de um Pedido de Enquadramento, no âmbito do Regime Jurídico de Avaliação de Impacte Ambiental (AIA), para o repowering do Parque Eólico de Picos Verdes I, localizado na região do Algarve.

O Repowering do Parque Eólico de Picos Verdes I consistiu na substituição de 4 aerogeradores com potência unitária de 0,5 MW, por apenas 1 aerogerador de 2,05 MW de potência unitária e com uma tecnologia mais recente.

O repowering deste parque eólico é motivado pela avaria de um dos aerogeradores que, ao já não fazer parte da linha de produção do fabricante acabou por ficar sem reparação, causando perdas de produção e lançando o alerta para o facto de que o mesmo acontecesse aos restantes aerogeradores. 

A instalação do novo aerogerador, pressupõe a desativação dos 4 aerogeradores existentes, e irá utilizar toda a infraestrutura elétrica do parque eólico existente, nomeadamente, a rede de cabos subterrânea entre o aerogerador e a subestação, bem como a linha elétrica aérea.

Redução de Impactes Ambientais

O repowering do parque eólico de Picos Verdes I, promove uma redução muito significativa dos impactes causados em vários elementos do ambiente nomeadamente, na população, fauna, flora, solo, água, entre outros.

Através do repowering, o parque eólico de Picos Verdes I, poderá continuar a contribuir para a prossecução dos objetivos assumidos pelo Estado Português, quer no âmbito do Protocolo de Quioto, quer, a nível nacional, através do Plano Nacional de Energia e Clima (PNEC) para 2030.

Com a execução do repowering, o Parque Eólico de Picos Verdes I, será ainda responsável pela diminuição das emissões de CO2 e de outros poluentes associados à produção de energia elétrica por outras fontes, nomeadamente a termoelétrica.

Fase de exploração – Parque Eólico Picos Verdes I

O grande desenvolvimento da tecnologia ao serviço da produção energética a partir do vento permite, nos dias de hoje, que os parques eólicos funcionem em regime de semiabandono, não sendo portanto necessária a presença humana assídua no parque.

Isto significa que a presença humana apenas é requerida em situações de manutenção ou outras situações pontuais que não possam ser controladas remotamente. De facto, o grande desenvolvimento da tecnologia eólica permite que muitas das operações dos aerogeradores sejam atualmente efetuadas remotamente.

Após a fase de construção, o novo aerogerador do Parque Eólico Picos Verdes I entra em regime de exploração até que o projeto complete 27 anos, conforme previsto na licença de exploração.

NOCTULA – Consultores em Ambiente pode auxiliar a sua empresa nas diferentes fases do Procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental, em todas as áreas de intervenção, nomeadamente:

  • Pedidos de Enquadramento no RJAIA;
  • Estudos relacionados com os procedimentos de Avaliação de Impactes (EIA) e Incidências Ambientais (EIncA);
  • Relatórios de Conformidade Ambiental do Projeto de Execução (RECAPE);
  • Elaboração e Implementação de Medidas Minimizadoras e Compensatórias (Planos de monitorização).

 

Projetos já coordenados pela NOCTULA:

 

Se precisar de algum serviço na área da Avaliação de Impacte Ambiental não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.

… o que interessa deve ser partilhado!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.