fbpx

Produção de Energia Elétrica por Hibridização

Reduzir as emissões e avançar em direção à descarbonização da energia são dois objetivos fundamentais para proteger o planeta.

Atualmente as fontes renováveis de energia são uma peça inquestionável na definição da política energética a nível mundial. As energias renováveis, ecológicas e de tipologia inesgotável, lideram o esforço de atingir os objetivos estipulados no Acordo de Paris e nos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da ONU (Organização das Nações Unidas), especialmente os que se referem ao combate contra as mudanças climáticas e ao acesso universal à energia. 

A nível nacional, a estratégia de produção de energia a partir de fontes renováveis, passa por cumprir os compromissos assumidos pelo Estado Português, no âmbito da Neutralidade Carbónica e das politicas de combate às alterações climáticas, através da implementação das medidas definas no Plano Nacional Energia-Clima (PNEC) 2030.

Quando falamos de produção de energia renovável, é claramente evidente que a exploração da diversidade e complementaridade dos diferentes recursos renováveis, tem uma extrema importância nos dias de hoje. Isto porque a complementaridade de recursos renováveis, assegura um equilíbrio na produção de eletricidade, não acentua dependências de fontes específicas ou regiões geográfica e permite a rentabilização e maximização da utilização das infraestruturas, nomeadamente, nos setores da energia eólica, energia solar e energia hídrica.

Cada fonte energética renovável, seja eólica, solar, hídrica ou biomassa, tem um perfil de produção distinto. No entanto, existem zonas geográficas, que fruto de condições meteorológicas próprias, permitem um maior grau de complementaridade entre fontes renováveis.

Por exemplo: Locais onde há mais vento à noite, do que em locais onde há mais vento durante o dia. Neste caso, a complementaridade entre a produção eólica e fotovoltaica, permite potenciar a energia com menor volatilidade durante 24 horas, aproveitando o máximo de cada recurso natural.
 
É portanto, neste sentido, que as instalações de produção híbrida se revelam fundamentais, pois ao utilizarem duas ou mais fontes de energia renovável, garantem um fornecimento de energia mais estável e eficiente.

A NOCTULA – Consultores em Ambiente foi responsável pela elaboração das Notas Técnicas, relativas aos pedidos de enquadramento no procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental (AIA), para a construção de 6 Centrais Solares Fotovoltaicas Híbridas.

Em que consiste a energia elétrica por hibridização?

Os sistemas de energia híbrida são aqueles que geram eletricidade a partir de duas ou mais fontes, geralmente de origem renovável, compartilhando um mesmo ponto de ligação de rede. Uma instalação híbrida pode ser criada do zero ou através de instalações já existentes, podendo incluir, ou não, sistemas de armazenamento.

A promoção dos sistemas híbridos confere uma maior flexibilidade ao sistema elétrico e eficiência no aproveitamento dos recursos, dada a possibilidade de complementaridade entre as fontes de energia, ao mesmo tempo que permite maximizar a capacidade de ligação à rede.

Tipos de energia elétrica por Hibridização

Os tipos de energia elétrica por hibridização mais comuns são:

  Energia Solar Fotovoltaica + Energia Eólica

Energia Solar Fotovoltaica + Energia Hídrica

Energia Hídrica +Energia Eólica

  Termossolar + Biomassa

No setor da energia eólica, por exemplo, os processos de hibridização, sobre-equipamento e repowering, são atualmente as três formas de aumentar a produção de eletricidade, minimizando os custos para o consumidor e para o ambiente, otimizam assim os investimentos em rede já realizados.

É expectável que o desenvolvimento de projetos de hibridização de parques eólicos com equipamentos fotovoltaicos, seja um dos mercados que mais irá crescer nos próximos tempos.

A NOCTULA – Consultores em Ambiente foi responsável pela elaboração das Notas Técnicas, relativas aos pedidos de enquadramento no procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental (AIA), para a construção de 6 Centrais Solares Fotovoltaicas Híbridas com o objetivo de estudar e analisar a possibilidade de implementação de  centrais solares fotovoltaicas nas imediações de Parques Eólicos já instalados, transformando, assim, os parques eólicos em sistemas híbridos de produção de energia.

Principais vantagens da Energia Híbrida

 Entre as principais vantagens dos projetos híbridos destacamos as seguintes:

  • Maior flexibilidade do sistema elétrico;
  • Maior eficiência no aproveitamento dos recursos;
  • Rentabilização e otimização das infraestruturas existentes;
  • Evita a construção de novas subestações ou linhas elétricas para escoamento da energia;
  • Aproveitamento das acessibilidades previamente criadas.
  • Maximização da capacidade de ligação à rede.
  • Redução da imprevisibilidade inerente às energias renováveis e melhoria na estabilidade da energia elétrica fornecida.

Fontes: Iberdrola; INEGI

NOCTULA – Consultores em Ambiente pode auxiliar a sua empresa nas diferentes fases do Procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental, em todas as áreas de intervenção, nomeadamente:

  • Pedidos de Enquadramento no RJAIA;
  • Estudos relacionados com os procedimentos de Avaliação de Impactes (EIA) e Incidências Ambientais (EIncA);
  • Relatórios de Conformidade Ambiental do Projeto de Execução (RECAPE);
  • Elaboração e Implementação de Medidas Minimizadoras e Compensatórias (Planos de monitorização).

 

Projetos já coordenados pela NOCTULA:

 

Se precisar de algum serviço na área da Avaliação de Impacte Ambiental não hesite em contactar-nos: 232 436 000 ou através do email: info@noctula.pt.

… o que interessa deve ser partilhado!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade para mais informações.